Estreia hoje em Faro peça de teatro sobre o último rei muçulmano do Algarve

por Lusa

A Companhia de Teatro do Algarve (ACTA) estreia hoje "Ibn Qasi - O Rei iniciado no Algarve", peça centrada na vida do último rei muçulmano do Algarve e na sua amizade com o primeiro rei de Portugal, Afonso Henriques.

Adaptada a partir de um texto do autor espanhol José Carlos Fernández, a peça aborda a relação de amizade entre ambos os reis, comprovada, segundo o diretor artístico da ACTA, pelo facto de D. Afonso Henriques ter oferecido a Ibn Qasi três presentes simbólicos: uma lança, um escudo e um cavalo.

"Estes presentes têm uma carga simbólica muito forte que nós procuramos trazer para este espetáculo", contou Luís Vicente à Lusa, sublinhando que o texto que lhe dá origem à peça "é contemporâneo, de matriz histórica", abordando problemas que, apesar de se reportarem ao século XII, "continuam a acontecer nos nossos dias".

De acordo com a pesquisa de Luís Vicente, o assassinato de Ibn Qasi por outros muçulmanos, em Silves, poderá estar relacionado com a aliança que estabeleceu com o primeiro rei de Portugal, numa altura em que o Algarve era um reino independente, no território de Al-Andalus, que hoje corresponde à Península Ibérica.

Segundo o diretor artístico da ACTA, responsável pela dramaturgia e encenação, e que interpreta a personagem de Ibn Qasi, a alusão ao rei "iniciado" está relacionada com a sua espiritualidade, uma vez que acreditava que a conquista do território era mais pela via espiritual do pela via militar.

"Ibn Qasi quando fala em guerra santa, conhecida por `jihad`, fala de uma guerra interior que cada ser humano tinha que fazer consigo próprio e não propriamente uma guerra contra um inimigo", concluiu.

O espetáculo envolve ao todo a participação de 29 pessoas, incluindo atores, músicos, que vão tocar ao vivo, bailarinas e também nove alunos estagiários do curso de Interpretação da escola secundária Tomás Cabreira, em Faro.

A antestreia está marcada para hoje, às 21h30, no Teatro Lethes, em Faro, e a peça ficará em cena até ao dia 30 de novembro, com exibições às sextas-feiras (15h00), sábados (21h30) e domingos (16h00).

O preço dos bilhetes é de 10 euros, com descontos para maiores de 65 e menores de 30 anos (7,50 euros) e estudantes (5 euros).

No âmbito deste espetáculo haverá ainda duas palestras de entrada livre, no Teatro Lethes, com Alexandre Honrado, no dia 15 de novembro, às 18h30, e frei Fernando Ventura, no dia 22, à mesma hora.

Tópicos
pub