Fantasporto abre com "Marrowbone" a 20 de fevereiro

| Cultura

O festival internacional de cinema Fantasporto vai regressar ao Teatro Municipal Rivoli, no Porto, entre 20 de fevereiro e 04 de março, abrindo com "Marrowbone", de Sérgio Sanchez, anunciou a organização.

De acordo com comunicado do Fantasporto, vai haver duas sessões de abertura: a primeira logo no dia 20 de fevereiro, que recebe a exibição de "Marrowbone", e a das secções competitivas, no dia 23, com a exibição de "Anna Karenina: Vronsky`s Story", de Karen Shakhnazarov, realizador já distinguido no festival e homenageado na edição de 2012.

A sessão de encerramento, no dia 03 de março, vai contar com a exibição de "Le Fidèle", de Michael R. Roskam, que foi o candidato belga ao Óscar de melhor filme estrangeiro, sem que tenha passado à lista de nove finalistas do galardão, ainda antes de serem anunciados os nomeados.

"A seleção foi feita de entre cerca de 600 filmes de 59 países. Restaram 100 filmes que vão trazer ao Porto, a expensas próprias, cerca de duas centenas de profissionais, desde realizadores a produtores, atores ou atrizes", indica o comunicado da organização do festival que vai ter quatro secções (Cinema Fantástico, Semana dos Realizadores, Orient Express e Cinema Português).

O Fantasporto vai ser palco de três antestreias mundiais de filmes portugueses, com a apresentação de "Uma Vida Sublime", de Luís Diogo, "Doutores Palhaços", de Bernardo Lopes e Helder Faria, e "Aparição", de Fernando Vendrell, a partir do romance com o mesmo nome de Vergílio Ferreira.

O festival vai homenagear Lauro António e contar com oito universidades e escolas de cinema, no prémio de Cinema Português.

Adicionalmente, o 38.º Fantasporto vai realizar uma retrospetiva do realizador de Taiwan Chang Tso-Chi e uma mostra do que classifica como "Taiwan B-Movies", dos anos 1970 e 1980.

"Haverá ainda um grande debate com grandes personalidades de nível mundial sobre a Bioética - uma disciplina, que, ligada à Ficção Científica, dá o mote ao Forum Fantasporto 2018", pode ler-se no comunicado.

O festival vai também exibir "Dream Demon", no seu 30.º aniversário, com a presença do realizador Harley Cokeliss.

 

Tópicos:

Adicionalmente, Diogo Dores Palhaços, Helder Faria, Story,

A informação mais vista

+ Em Foco

Passaram sete anos desde o início das “Primaveras Árabes”. Regimes mudaram, guerras civis rebentaram, houve conflitos que alteraram dinâmicas regionais e vazios de poder que deram origem a Estados falhados.

Veja ou reveja a primeira entrevista de Rui Rio depois de ter sido eleito presidente do PSD.

Na hora da despedida da liderança social-democrata, as juventudes partidárias olham para o legado do ex-primeiro-ministro, com uma pergunta em mente: se Portugal não falhou, o que dizer de Pedro Passos Coelho?

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.