Festival AmadoraBD revela nomeados para os prémios anuais

por Lusa

Os livros "Shangai Dream", "Planeta Psicose", "Corvo V", "Umbra n.º2" e "Balada para Sophie" estão nomeados para o prémio de melhor BD de autor português que, pela primeira vez, tem um valor monetário, revelou hoje o festival AmadoraBD.

O festival, cuja 32.ª edição começa no dia 21, revelou hoje as obras nomeadas aos prémios anuais, que reconhecem a produção de banda desenhada portuguesa e editada em Portugal.

Este ano o destaque vai para a categoria de melhor BD de autor português, pela primeira vez com um prémio monetário de cinco mil euros.

Estão nomeados "Shangai Dream", de Jorge Miguel e Philippe Thirault, "Planeta Psicose", de Ricardo Santo, "Corvo V", de Luís Louro, a coletânea "Umbra n.º 2", coassinada por Simon Roy, Pedro Moura, Fernando Relvas, Jorge Coelho e Bárbara Lopes, e "Balada para Sophie", de Filipe Melo e Juan Cavia.

"Planeta Psicose" está ainda nomeado para o prémio Revelação, e "Balada para Sophie" encontra-se entre os nomeados do prémio de Melhor Edição.

Para o prémio Revelação estão também indicados "Vida de Adulta", de Raquel da Silva Fernandes, "A aranha", de Carlos Pais, "Um trovão no caminho e outras histórias", de António Rocha, e "Vazio", de Carlos Páscoa.

O AmadoraBD irá ainda premiar a melhor fanzine ou publicação independente, entre "Bestiário de Isa", de Joana Afonso, "Random", de Miguel Peres e Marcus Aquino, "My best friend Lara", de Joana Mosi, "Crónicas de Enerelis, volume 01 - Prelúdio", de Patrícia Costa, e "Bottoms Up", de Rodolfo Mariano.

Na categoria de melhor obra estrangeira publicada em Portugal estão "Armazém central", "Peter Pan - volumes 1-6", "O burlão nas Índias", "Os olhos do gato" e "1984".

Para o prémio de melhor edição de BD, além de "Balada para Sophie", foram nomeados "Vida de adulta", "O burlão das Índias", "Os olhos do gato" e "Procura-se Lucky Luke".

Os vencedores serão anunciados no dia 24.

Este ano, o festival AmadoraBD volta a ser presencial, com a novidade de que o núcleo central passa do Fórum Luís de Camões para o Ski Skate Amadora Park, contando ainda com a Bedeteca da Amadora e a Galeria Municipal Artur Boal como espaços complementares.

Segundo a organização, entre as exposições programadas haverá uma retrospetiva dedicada à Mulher-Maravilha, personagem do universo da DC Comics criada há 80 anos, e outra que celebrará os 75 anos da criação de Lucky Luke, o `cowboy` solitário da BD franco-belga, criado por Morris em 1946.

A propósito destas duas exposições, pelo AmadoraBD vão passar os autores portugueses Miguel Mendonça e Daniel Henriques e o catalão Álvaro Martínez Bueno, que trabalham na DC Comics, e também estarão presentes Aché e Mawil, dois dos autores que deram continuidade às histórias de Lucky Luke depois da morte de Morris.

Haverá ainda retrospetivas dedicadas ao autor brasileiro Marcelo Quintanilha e ao português Jorge Miguel, que tem construído carreira sobretudo no mercado internacional, e uma mostra sobre a personagem Michel Vaillant, cujo autor, Jean Graton, morreu em janeiro deste ano.

Dois dos autores premiados em 2020 no festival - Luís Louro e Bernardo P. Carvalho -, assim como Georges Bess, que adaptou para BD a obra "Drácula", de Bram Stoker, também terão exposições e participarão no festival.

Há outros convidados anunciados para o AmadoraBD, nomeadamente Guarnido e Alain Ayroles - que criaram o livro "O burlão das Índias" -, e Frank Pé, autor da nova adaptação de banda desenhada da personagem Marsupilami.

O festival AmadoraBD, que é uma iniciativa da câmara municipal da Amadora, decorrerá até 01 de novembro.

Tópicos
pub