Ilustrador João Fazenda é o vencedor do Prémio Nacional - BIG

| Cultura

O ilustrador João Fazenda é o vencedor do Prémio Nacional - BIG, atribuído ao abrigo da Bienal de Ilustração de Guimarães (Big), tendo o júri destacado o "dramatismo" e os "subtis detalhes" do trabalho com que o autor concorreu.

Na página do Facebook da Big, o júri, composto por Margarida Noronha, Jorge Silva e João Paulo Cotrim, revelou-se "surpreso" com a obra a concurso de João Fazenda, salientando o facto de ser "diferente do seu registo habitual" e considera que o premiado, que receberá além da distinção um prémio monetário de 5 mil euros, é "um dos mais talentosos ilustradores da atualidade".

A Big distinguiu ainda Carolina Celas com o Prémio BIG Revelação, que tem o valor pecuniário de 1500 euros, explicando a distinção com a "elegância na composição, assente em jogo de planos, usando perspetivas pouco habituais na ilustração editorial" revelada pelas propostas da autora.

"A composição amplia o dramatismo, todo ele pleno de subtis detalhes. Com um único material, tinta-da-china, Fazenda consegue dar-nos uma inesgotável paleta de registos gráficos que acentua o seu caráter experimental e não exclui o essencial da gramática a que nos tem habituado", escreveu o júri sobre a obra a concurso de João Fazenda.

O júri sublinhou ainda a "surpresa por um dos ilustradores mais talentosos da atualidade, que optou por propor a concurso trabalhos diferentes do seu registo habitual, com um preto e branco onde o contraste de luz e sombra se faz impressionante".

Quanto ao trabalho de Carolina Celas, o coletivo de jurados destacou que "os cenários que desenha acolhem delicadamente o movimento das figuras, possuindo estas intencional ingenuidade na representação do rosto humano".

Para o júri é ainda "de notar o contraste dinâmico das linhas arquitetónicas com o orgânico dos corpos, dos animais e das plantas" e o facto de "com recurso a materiais pouco habituais (marcador e lápis de cor), a autora consegue grande riqueza de texturas e notável frescura cromática".

João Fazenda nasceu em 1979 em Lisboa, é licenciado em Pintura pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa e o seu trabalho divide-se entre a ilustração, a animação, a banda desenhada, a pintura e o desenho.

O autor trabalha regularmente como ilustrador para publicações como a Visão, Público, The New York Times, The New Yorker, entre outros, tendo sido já galardoado com o Prémio Nacional de Ilustração 2015, o World Illustration Award, atribuído pelo Association of illustrators (UK) e pelo Directory of Illustration(USA) na categoria de ilustração para livros, o Grande Prémio Stuart-El Corte Inglês de Desenho de Imprensa 2007 e o Prémio António Gaio- Melhor filme de animação Português no Festival Cinanima para o filme "Sem Querer" em 2011.

Foi ainda várias vezes distinguido pela Society of News Design, 3X3 Proshow, Communication Arts e American Illustration.

A Bienal de Ilustração de Guimarães, que arrancou hoje e que tem em 2017 a primeira edição, quer "dignificar o papel dos ilustradores no desenvolvimento cultural".

Da programação destaca-se ainda a exposição do vencedor do Prémio Carreira atribuído a Luís Filipe de Abreu.

Tópicos:

Directory, Facebook, New York Times, Querer, Society News Design X Proshow Communication Arts American Illustration Bienal Ilustração,

A informação mais vista

+ Em Foco

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

      Em 1995, dois estudantes desenvolveram um motor de pesquisa. Dois anos depois, Andy Bechtolsheim passou um cheque no valor de 100 mil dólares. Nesse dia, fez-se história: a Google nasceu.

        A Austrália enfrenta a maior seca de que há memória, afetando agricultores e criação de gado.