Pedro Abrunhosa abre programação do primeiro trimestre de 2019 do Teatro Virgínia

| Cultura

A programação do Teatro Virgínia, em Torres Novas, para o primeiro trimestre de 2019 abre a 11 e 12 de janeiro, com dois concertos de Pedro Abrunhosa & Comité Caviar, "já praticamente esgotados", numa temporada com música, teatro, dança.

Apresentada hoje à noite no Teatro Virgínia, a programação dos primeiros três meses de 2019 para este espaço cultural do concelho torrejano (distrito de Santarém) inclui teatro, dança, comédia, com iniciativas também para o público infantil e espaço para apresentação de projetos locais.

Na música, depois da atuação de Pedro Abrunhosa, em janeiro, seguem-se as apresentações de Paulo de Carvalho, a 09 de fevereiro, com a sua `tour` "Informal", e de Aurea, no mês seguinte (09 de março), com a apresentação da "Confessions Tour".

No teatro, o município destaca a apresentação, a 26 de janeiro, de "A Casa de Bernarda Alba", pela Companhia João Garcia Miguel, a partir do texto de Federico Garcia Lorca, e de "O Deus da Carnificina", de Yasmina Reza, com Diogo Infante, Rita Salema, Patrícia Tavares e Pedro Laginha, ao final da tarde de 17 de fevereiro.

Também a `stand-up comedy` marcará presença, apresentando Salvador Martinha o seu espetáculo "Cabeça Ausente", no dia 01 de fevereiro.

Na dança, a dupla Jonas&Lander apresentam a sua nova criação, no âmbito da rede 5 Sentidos, "Lento e Largo", com os `performers` Catarina Gonçalves e Filipe Caldeira a partilharem com os mais novos, a 18 e 19 de janeiro, "uma experiência sobre o vazio e o que ele pode conter", no espetáculo de teatro e dança "Lusco-Fusco".

Em fevereiro, nos dias 21 e 22, Caroline Bergeron apresentará "5 fábulas para não adormecer", um espetáculo "com conteúdo político adaptado à pequena infância" (dos 3 aos 5 anos).

Na apresentação, feita antes do espetáculo com que Nuno Barroso & Além Mar assinalam os 20 anos de carreira, o presidente da Câmara de Torres Novas, Pedro Ferreira, realçou a aposta "na qualidade, na diversidade e no equilíbrio" da programação.

O autarca destacou o facto de, ao lado de "grandes nomes do panorama cultural português", ser dado "espaço a entidades locais com provas dadas".

Como exemplo apontou a atuação, no dia 02 de março, da Sociedade Velha Filarmónica Riachense, que celebra o seu 135.º aniversário, "com a participação especial do coro do Choral Phydellius".

Referiu ainda a apresentação de outros dois projetos locais, com o Teatro Meia Via a estrear, no dia 23 de março, a peça "Esta noite improvisa-se", de Luigi Pirandello, e o Grupo de Teatro Juvenil do Virgínia a apresentar a peça "Os Anciãos", desenvolvida no âmbito do projeto PANOS, a propósito do Dia Mundial do Teatro, que se comemora a 29 de março.

Pedro Ferreira disse à Lusa que esta é a primeira programação do Virgínia promovida exclusivamente pelos serviços do município, tendo em conta a saída do diretor artístico Rui Sena em meados de outubro.

O autarca afirmou que foi iniciado o procedimento para a escolha de um novo programador, salientando que a programação hoje apresentada "não desvirtua o trabalho que tem vindo a ser feito e mostra a vontade de continuar a manter a qualidade e diversidade" da oferta cultural do concelho.

Tópicos:

Barroso &, Carvalho, Deus Carnificina Yasmina Reza, Garcia, Juvenil,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em entrevista à Antena 1, o presidente do PS elogia a chamada "geringonça", mas coloca reservas quanto à hipótese de ter BE e PCP num futuro executivo socialista.

    As famílias já pediram o repatriamento, mas o MNE diz que ainda não tem uma solução.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.