Rafael Reis é o primeiro camisola amarela da Volta a Portugal

| Desporto
Rafael Reis é o primeiro camisola amarela da Volta a Portugal

A ver: Rafael Reis é o primeiro camisola amarela da Volta a Portugal

O corredor da W52-F.C.Porto venceu o prólogo em Oliveira em Azeméis, deixando o segundo classificado, Joni Brandão, a três segundos.

Era apontado como o grande candidato a vencer em Oliveira de Azemeis.

Apesar de curto, muito técnico e com uma subida final complicada, o prólogo de 3600 metros deu a Rafael Reis a oitava vitória na época.

O corredor da W52 F.c.porto percorreu a distância em 4m43s a uma média de quase 46 kms/h.

Rafael Reis, corredor natural de Palmela, está a viver um sonho aos 24 anos - o de ser camisola amarela na Volta a Portugal.

Gustavo Veloso, à procura da terceira vitória consecutiva na volta a Portugal, teve um contratempo logo no início do prólogo e acabou por perder 11 segundos para o colega de equipa.

Um pouco melhor encontra-se Rinaldo Nocentini: o italiano aposta do Sporting Tavira para a amarela, está a 7 segundos do primeiro líder da prova.

Mais próximos estão Joni Brandão e José Goncalves, nesta altura a 3 e 4 segundos, respectivamente, de Rafael Reis.

Distâncias curtas na geral individual que podem sofrer alterações significativas já esta 5ª feira na primeira etapa em linha que começa na praia do Furadouro e termina em Braga, onde haverá na parte final duas subidas ao Alto do Sameiro.

A informação mais vista

+ Em Foco

Pela primeira vez desde que assumiu o mandato, o secretário-Geral da ONU fala abertamente à RTP dos principais conflitos globais.

É até hoje a mais icónica das aventuras da exploração espacial. Há 50 anos, o Homem chegava à Lua à boleia da NASA. Percorrermos aqui todos os detalhes da missão, dia a dia.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.