Adesão à greve dos técnicos de diagnóstico ronda os 85% a nível nacional, segundo sindicato

| Economia

A greve de 24 horas dos técnicos de diagnóstico está a ter uma adesão a nível nacional que ronda os 85%, chegando aos 100% nalguns serviços, sobretudo ao nível das colheitas de sangue, segundo o sindicato.

Em declarações à Lusa, Luis Dupont, presidente do Sindicato Nacional dos Técnicos Superiores de Saúde das Áreas do Diagnóstico e Terapêutica, disse que os dados indicam que a greve a nível nacional "teve uma adesão a rondar os 80 a 85%, com alguns hospitais a 90%, como Beja, Évora, Viseu e Garcia de Orta (Almada)".

"Nos grandes hospitais, como o Hospital de S. João, os Hospitais da Universidade de Coimbra e São José e Santa Maria, por exemplo, a adesão é de 80 a 85% na globalidade dos serviços", acrescentou Luis Dupont.

O responsável explicou que "há serviços com adesão a 100% ao nível das colheitas" e que, em muitos casos, os técnicos estão apenas a garantir os serviços mínimos para apoio ao doente oncológico.

Luis Dupont disse ainda que o sindicato aguarda agora que o Ministério da Saúde apresente uma nova proposta e admitiu que, após as férias, caso o Governo não tenha nenhuma proposta nas matérias em causa, possa ser avaliada outra paralisação.

"Não havendo propostas [que envolvam as matérias em causa], a não ser que o Governo decida legislar sem acordo dos sindicatos, se calhar voltaremos a avaliar a hipótese de avançar novamente para a greve", afirmou o presidente do sindicato, sublinhando: "O que estamos a reivindicar sabemos que tem impacto orçamental, portanto, convém que estas matérias fiquem definidas antes da aprovação do Orçamento do Estado".

Os técnicos de diagnóstico e terapêutica iniciaram hoje às 00:00 uma greve de 24 horas, reclamando uma revisão da carreira e questões ligadas à tabela salarial e à progressão na carreira.

A paralisação de 24 horas deve afetar análises clínicas, meios complementares de diagnóstico e alguns tratamentos, sobretudo nos hospitais.

Os profissionais estão também, desde o dia 01 de julho, a cumprir greve ao trabalho prestado além do período normal de trabalho.

Os quatro sindicatos que convocam a paralisação nacional de hoje exigem uma tabela salarial que respeite as suas habilitações profissionais e ainda outras matérias que respeitam às transições para nova carreira e ao sistema de avaliação, bem como à contagem do tempo de serviço.

 

Tópicos:

Beja Évora Viseu Garcia, Diagnóstico,

A informação mais vista

+ Em Foco

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

      Em 1995, dois estudantes desenvolveram um motor de pesquisa. Dois anos depois, Andy Bechtolsheim passou um cheque no valor de 100 mil dólares. Nesse dia, fez-se história: a Google nasceu.

        Os novos desenvolvimentos no diferendo comercial entre os Estados Unidos e a China vieram lançar ainda mais dúvidas sobre os próximos passos que os dois lados poderão adotar.