África ficou fora do radar da cimeira tecnológica

| Economia

O continente africano ficou praticamente de fora do universo das cerca de 2000 `startups` presentes no Web Summit, que se apresenta como o maior evento tecnológico do mundo, estando a África lusofona representada apenas por Angola e Cabo Verde.

Num levantamento feito pela Lusa através do site da WebSummit a participação africana não vai além das 35 empresas, ficando abaixo de 2% do total.

Do Magrebe vieram dez equipas de empreeendedores (sete egípcias, uma da Argélia, uma da Tunísia e outra de Marrocos), enquanto a Africa subsaariana, conta com 25 `startups`, entre as quais quatro de Angola e uma de Cabo Verde, em diferentes fases de desenvolvimento, de acordo com a classificação dada pela Web Summit aos expositores.

A cabo-verdiana Hybrid Store, uma `startup` de `software` é uma "beta" (empresa já em fase de investimento), tal como a angolana Appy, ligada à area da saúde. Também de Angola vêm as "alphas" (`startups` em fase de pré-investimento), MyAppyLunchBox e Sheshe Lda., ambas de comércio eletrónico.

A Tupuca, a primeira plataforma eletrónica angolana de entregas, de Luanda, está numa fase de negócio mais desenvolvida e já se apresenta como "growth".

Em termos de presença númerica da região subsaarina destacam-se a África do Sul, com cinco `startups`, o Quénia e a Nigéria (quatro de cada país). Dos Camarões vieram duas `startups`.

Também o Gana, a Etiópia, as Maurícias, o Sudão e a Costa do Marfim estão representados na Web Summit, com um projeto cada.

Entre as `startups` africanas o comércio eletrónico é o setor mais popular, seguido do `fintech` (serviços financeiros) e da saúde.

A América latina conta com uma representação de peso por parte do Brasil com mais de 70 `startups`, em diferens fases de desenvolvimento e acordo com a classificação dada pelo Web Summit: alpha beta (empresa já lançada com sucesso) e growth (empresas selecionadas.

Da Ásia destaca-se a participação indiana, com 16 `startups`. O Japão trouxe à Web Summit oito equipas à procura de investidores e a China três.

Tópicos:

Africa, Gana Etiópia Maurícias, Hybrid Store, Magrebe,

A informação mais vista

+ Em Foco

O criador dos óculos de realidade virtual está a desenvolver tecnologia que vai transferir jogos de vídeo para os campos de batalha.

Reunimos aqui reportagens sobre as forças de elite portuguesas, emitidas por ocasião dos 100 anos do Armistício que pôs fim à I Guerra Mundial.

    O coração de Lisboa foi palco do maior desfile militar dos últimos 100 anos no país, por ocasião do centenário do Armistício que pôs fim à I Grande Guerra.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.