ASAE apreende 60 carcaças de leitão no valor de 3.870 euros

| Economia

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu, durante a época festiva, 60 carcaças de leitão no valor de 3.870 euros, instaurou dois processos-crime e deteve três pessoas, segundo um comunicado hoje divulgado.

"A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica, através das suas Unidade Regional Sul e Unidade Regional do Centro, realizou durante o último período festivo ações de fiscalização no âmbito do combate ao abate clandestino, atendendo aos riscos associados ao consumo de carne proveniente de estabelecimentos não licenciados para o efeito, tendo detetado, em instalações improvisadas, a presença de leitões assados e diversas carcaças de leitão, abatidas clandestinamente", segundo o comunicado.

Como resultado das ações, foram instaurados dois processos-crime por abate clandestino e apreendidas cerca de 60 carcaças de leitão, num valor total de 3.870 euros.

De acordo com a ASAE, os leitões destinavam-se a diversos clientes, tendo sido abatidos sem "qualquer controlo sanitário", em instalações com falta de higiene e sem água portável, "comprometendo fortemente" a segurança dos géneros alimentícios em causa.

A ASAE avança ainda que foram detidos três indivíduos em flagrante delito, responsáveis pelas práticas descritas.

 

A informação mais vista

+ Em Foco

A presidente do CNAPN diz que a chave está nos líderes das mesquitas e pede mais apoio do Alto Comissariado para as Migrações.

    Marco Aurélio de Mello considera que a prisão de Lula da Silva, após condenação em segunda instância, viola a Constituição brasileira.

      Sintra podia ser uma "mini Davos". A sugestão foi feita informalmente por um dos académicos que participou na reunião do BCE concluída em 20 de junho.

        Dados revelados no Digital News Report de 2018 do Reuters Institute.