Beneficiários de prestações de desemprego diminuem 13,7% em maio para 200.786

| Economia

A Segurança Social pagou prestações de desemprego a 200.786 beneficiários em maio, menos 32.061 (-13,7%) do que no período homólogo de 2016 e 10.645 (-5%) face a abril, divulgou hoje a entidade.

De acordo com os dados estatísticos divulgados pela Segurança Social, na sua página de Internet, em maio foram processadas 200.786 prestações de desemprego, número que compara com 232.847 um ano antes e com 211.431 em abril.

As prestações de desemprego incluem o subsídio de desemprego, o subsídio social de desemprego inicial e subsequente, o prolongamento do subsídio social de desemprego e a medida extraordinária de apoio aos desempregados de longa duração.

No final de maio, a Segurança Social contava com 1.109.597 titulares de abono de família, o que corresponde a uma quebra de 1,5% (menos 17.591) face ao período homólogo de 2016 e de -0,16% (menos 1.787) face a abril.

Por sua vez, os beneficiários de subsídio de doença ascendiam a 118.584 no mês passado, mais 6,0% do que um ano antes (+6.709), mas menos 24% que os 156.109 registados em abril último.

No que respeita aos beneficiários de prestações de parentalidade, em maio estavam contabilizados 37.010, mais 10,6% do em igual mês de 2016 (+3.569) e um recuo de 9,5% face a abril (menos 3.891).

O número de beneficiários de RSI - Rendimento Social de Inserção ascendia, no mês passado, a 209.364, um recuo de 2,0% (4.385) face a abril, e de 1,2% em termos homólogos.

Já os beneficiários de Complemento Solidário para Idosos (CSI) totalizavam 165.597, número que compara com os de abril (mais 522) e uma subida de 2,5% num ano (+4.190).

O número de pensões de velhice aumentou em maio 0,3%, em termos homólogos, para 2.033.205. Em abril, os beneficiários de pensões de velhice totalizavam 2.031.827.

No que respeita a empresas em situação de `lay-off` [suspensão temporária dos contratos de trabalho), no mês passado contabilizavam-se 45, menos 16 que em abril e uma diminuição de 25 face a maio de 2016.

 

Tópicos:

Inserção,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em 9 de abril de 1918, a ofensiva alemã varre a resistência portuguesa. O dossier que se segue lança um olhar sobre o antes, o durante e o depois.

    Quase seis décadas depois, a Presidência de Cuba deixou de estar nas mãos de um membro do clã Castro.

    Porto Santo tem em curso um projeto para se transformar na primeira ilha do planeta livre de combustíveis fósseis.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.