Bruxelas baixa previsões de crescimento na Alemanha para 2018 e 2019

| Economia

|

A Comissão Europeia baixou hoje as previsões de crescimento da economia alemã, face às estimativas feitas em maio, para os 1,9% neste e no próximo ano.

Segundo as previsões de verão de Bruxelas, hoje divulgadas, depois de um crescimento de 0,3% no primeiro trimestre, o Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha deverá crescer este ano a um ritmo de 1,9%, abaixo dos 2,2% de 2017, nível que se manterá no próximo ano.

Nas previsões da primavera, a Comissão Europeia estimava crescimentos de 2,3% em 2018 e 2,1% em 2019.

A força do mercado laboral e o crescimento salarial sustentado beneficiam o consumo privado e continuam a sustentar o crescimento.

Já as incertezas relativas ao comércio internacional de bens poderão afetar a economia alemã, segundo Bruxelas.

Tópicos:

Alemanha, Interno Bruto PIB,

A informação mais vista

+ Em Foco

O economista guineense Carlos Lopes considera que a Europa tem discutido as migrações e outras questões africanas, sem consultar os africanos.

    A revelação foi feita durante uma entrevista exclusiva à RTP à margem da cimeira de CPLP, que decorreu esta semana em Cabo Verde.

    Em entrevista à RTP, Graça Machel revela que o grande segredo de Nelson Mandela era fazer sentir a cada pessoa com quem falava que era a mais importante.

    Apesar da legislação contra estas situações, os Estados Unidos são dos países que mais importam produtos em risco de serem produzidos através de trabalhos forçados.