Centeno: "Não é por falta de verba que as ambulâncias não chegarão"

por Alexandre Brito - RTP

O ministro das Finanças afirmou ao início da tarde que não será por "falta de verba que as ambulâncias" que o INEM pretende "não chegarão". Mário Centeno acrescentou no entanto que é preciso "garantir que a execução orçamental é feita com rigor e cumpre exatamente os objetivos que todos estabelecemos no início do ano".

"Não é por falta de verba que as ambulâncias não chegarão" ao INEM. São palavras do ministro das Finanças questionado esta tarde sobre a notícia de que o Instituto Nacional de Emergência Médica não vai ter dinheiro para comprar 75 novas ambulâncias porque o Ministério das Finanças não autorizou o uso do dinheiro necessário

Mário Centeno começou por afirmar que em 2019 "o orçamento de investimento do INEM cresceu muito significativamene - 77 por cento".

Disse depois o ministro que as "verbas para esta aquisição em concreto já estão em parte nas contas do INEM. Foi feito um pedido através do Ministério da Saúde que foi atendido pelo Ministério das Finanças do ponto de vista de capacitação orçamental. Se essa verba não é suficiente (...) esse é um processo em curso, que necessita de clarificações de parte a parte e é assim que tem sido feito todos os anos".

Centeno afirmou também que os "investimentos previstos são concretizados e este caso não é um caso diferente".

No entanto, disse, "o que nós precisamos garantir é que a execução orçamental é feita com rigor e cumpre exatamente os objetivos que todos estabelecemeos no início do ano".
Tópicos