CGTP denuncia situações de abuso em 40 empresas

por RTP

Em causa estão casos de despedimento que terão ocorrido já depois da declaração do estado de emergência.

A Intersindical garante que 1600 postos de trabalho foram terminados de forma abusiva em setores que vão da têxtil à indústria automóvel.
pub