Cooperativa de Felgueiras acelera exportação de vinho verde para a Rússia

| Economia

A Cooperativa de Felgueiras, uma das maiores do setor dos vinhos verdes, previu hoje o incremento das exportações em 2017, impulsionadas sobretudo pelas vendas no mercado russo, em grande crescimento.

"A Rússia é um grande consumidor de vinho verde de Felgueiras, que tem vindo a crescer", afirmou Rui Madeira, diretor da instituição, em declarações à Lusa.

Em 2015, a instituição exportou 331 mil euros de vinho para a Rússia e em 2016 o valor cresceu para 418 mil euros, avançou.

Em termos globais, as exportações da cooperativa permitem escoar 25% da produção total, que é de cerca de cinco milhões de litros, o que representa mais de 1,2 milhões de garrafas.

Além do mercado russo, as exportações de vinho produzido na cooperativa de Felgueiras chegam a mais 24 países. Brasil, França, Alemanha e Ucrânia são os mercados mais expressivos em termos de consumo.

Os vinhos verdes de Felgueiras estão também presentes no mercado nacional, na maioria das grandes superfícies nacionais.

A campanha de 2016 atingiu os cinco milhões de litros, número próximo da campanha de 2015, que se fixou nos 5,4 milhões de litros.

Os dados foram revelados numa altura em que a Cooperativa Agrícola de Felgueiras lança uma nova rotulagem para os vinhos e espumantes, com o objetivo de acelerar o volume de negócios.

"Apostamos numa nova rotulagem para os vinhos que começam por esta altura a ser comercializados, o que nos ajudará a tornar as garrafas mais apelativas", indicou Rui Madeira.

A apresentação dos novos vinhos e novos rótulos decorreu recentemente na sede da Vercoop (União das Adegas Cooperativas da Região dos Vinhos Verdes), em Santo Tirso, e contou com a participação especial do chefe de cozinha Rui Martins.

"Foi um desafio que fizemos a um chefe e que nos respondeu com pratos muito interessantes, utilizando os nossos vinhos", afirmou.

A Cooperativa Agrícola de Felgueiras, oficialmente designada Terras Felgueiras - Caves Felgueiras, CRL, é a maior da região do Tâmega e Sousa na produção de vinho verde, recebendo uvas de cerca de 700 vinicultores associados de vários municípios, nomeadamente Felgueiras, Lousada, Amarante, Vizela, Celorico de Basto, Marco de Canaveses e Castelo de Paiva, entre outros.

No pico das vindimas verifica-se um movimento diário de cerca de 300 tratores e respetivos atrelados, o tipo de veículo utilizado pelos produtores no transporte das uvas para a instituição.

Tópicos:

Terras, Vinhos,

A informação mais vista

+ Em Foco

É impossível passar ao lado de um marco temporal como o dos 100 dias, alvo de tantas avaliações e balanços por parte da imprensa.

    Em entrevista à Antena 1, o Presidente da República diz que o crescimento da economia é o que mais o preocupa agora.

    A RTP agrupa as sondagens disponíveis e traça as tendências do eleitorado para a derradeira votação da eleição presidencial francesa.

      A Associação Adeptos dos Sonhos canalizava 90% do dinheiro recolhido em ações de caridade para uma empresa do namorado da presidente.