CP deverá manter-se como "operador interno" por 15 anos - Governo

| Economia

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, informou hoje que a CP deverá manter-se por 15 anos como "operador interno" e que o contrato de prestação de serviço público deve ser celebrado "em breve".

Sem revelar o valor da indemnização compensatória, na conferência de imprensa após a reunião semanal do Conselho de Ministros, o governante precisou que o contrato a assinar será de 10 anos, mas provavelmente irá estender-se por mais cinco anos.

Esta decisão inclui-se na transposição de diretrizes europeias relativas à liberalização do setor ferroviário e enquadramento de serviços de interesse económico geral em contrato de serviço público.

 

A informação mais vista

+ Em Foco

O vice-presidente do Brasil assegura que a democracia brasileira nunca esteve tão forte como agora. Entrevista exclusiva à RTP.

Em entrevista exclusiva aos enviados especiais da RTP, o cardeal Baltazar Porras declara apoio ao autoproclamado presidente interino, Juan Guaidó.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.