Emprego dispara na zona euro e União Europeia

| Economia

|

Os dados revelados pelo Eurostat mostram que, no segundo trimestre deste ano, o emprego cresceu 0,4 por cento quando comparada com o igual período de 2016. Estes dados são os mais altos de sempre.

O número de pessoas empregadas na zona euro e União Europeia aumentou 0,4 por cento. Os dados foram revelados pelo Eurostat, a entidade responsável pelos dados estatísticos globais da União Europeia.

No primeiro trimestre de 2017 a taxa de emprego tinha aumentado 0,5 por cento nas duas áreas europeias.

Ao comparar os dados deste ano com o mesmo período do ano passado, a taxa de empregabilidade subiu 1,6 por cento na zona euro e 1,5 por cento na União Europeia.

O Eurostat estima que, no segundo trimestre de 2017, aproximadamente 235 milhões de pessoas estavam empregadas na União Europeia, 155 milhões na zona euro.Crescimento nos Estados-Membros
Os países que registaram um maior crescimento a nível de emprego foram Malta (+1%), Espanha (+0,9%), Grécia e Polónia (ambos 0,8%). Portugal registou um crescimento de 0,7%.

Em contraste, os países que tiverem maior redução na taxa de empregabilidade foram a Croácia (-0,8%), Letónia (-0,7%), Roménia (-0,6%) e Estónia (-0,5%).

Tópicos:

União Europeia, emprego, zona euro, Eurostat,

A informação mais vista

+ Em Foco

No 20.º aniversário da Exposição Universal sobre os Oceanos, a Antena 1 e a RTP estiveram à conversa com alguns dos protagonistas do evento.

    Um dos mais conceituados politólogos sul-coreanos revelou à RTP o modo de pensar e agir de Pyongyang.

    Portugal foi oficialmente um país neutro na 2ª guerra Mundial. Mas isso não impediu que quase mil portugueses tivessem sido deportados, feitos prisioneiros ou escravos pelos nazis.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.