Euribor mantêm-se a 3, 6 e 12 meses e sobem a 9 meses

| Economia

As taxas Euribor mantiveram-se hoje a três, seis e 12 meses e subiram a nove meses em relação a segunda-feira.

A Euribor a três meses, em valores negativos desde 21 de abril de 2015, manteve-se hoje pela quinta sessão consecutiva em -0,321%, atual máximo desde o início de 2017 e contra o atual mínimo de sempre, de -0,332%, registado pela primeira vez em 10 de abril de 2017.

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação e que entrou em terreno negativo pela primeira vez em 06 de novembro de 2015, também se manteve hoje ao ser fixada pela terceira sessão consecutiva em -0,267%, um máximo dos últimos 11 meses e contra o atual mínimo de sempre, de -0,279%, registado pela primeira vez em 31 de janeiro de 2018.

Noutro sentido, a nove meses, a Euribor subiu para -0,211%, mais 0,001 pontos e contra o atual mínimo de sempre de -0,224%, registado pela primeira vez em 27 de outubro de 2017. Em 06 de junho, a Euribor a nove meses avançou até -0,210%, um máximo desde setembro do ano passado.

No prazo de 12 meses, a taxa Euribor, que desceu para valores abaixo de zero pela primeira vez em 05 de fevereiro de 2015, manteve-se hoje ao ser fixada em -0,181%, contra o atual mínimo de sempre, de -0,194%, verificado pela primeira vez em 18 de dezembro de 2017.

A Euribor a 12 meses subiu até ao máximo desde setembro, de -0,180%, em 06 de junho.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.

Tópicos:

Euribor,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma semana após a extinção do incêndio de Monchique, a televisão pública esteve no barlavento algarvio com uma emissão especial sobre o cíclico flagelo dos incêndios e as alterações climáticas.

    Fãs de Aretha Franklin homenagearam a icónica cantora norte-americana em várias cidades dos Estados Unidos. A rainha da Soul morreu na manhã de quinta-feira na sua casa em Detroit.

      Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

        Há uma nova rota turística pela cidade de Lisboa, baseada em memórias de lisboetas mais antigos. São beneficiários da Associação Mais Proximidade Melhor Vida.