Governo realça primeira descida do preço da eletricidade em 18 anos

| Economia

O Governo assinalou "com apreço a descida, pela primeira vez, nos últimos 18 anos, da tarifa da eletricidade destinada às famílias", proposta hoje pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) para 2018, realçando o contributo de medidas legislativas aprovadas.

As tarifas de eletricidade no mercado regulado devem descer 0,2% para os consumidores domésticos a partir de 01 de janeiro, de acordo com o regulador do setor.

Em comunicado, o secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, destaca ainda "a diminuição histórica de 0,9% das tarifas de acesso às redes elétricas, o que constitui um sinal claro de incentivo à competitividade das empresas".

"Igualmente assinalável é a redução de 700 milhões de euros na dívida tarifária do sistema elétrico que, em 2015, era superior a 5.080 milhões de euros e que fica agora em 3.653 milhões de euros, representando uma descida de mais de 20% nos últimos dois anos", acrescenta.

Na mesma nota, o governante destaca ainda "o conjunto de medidas legislativas aprovadas pelo Governo para reforçar a transparência, rigor e competitividade dos preços da eletricidade".

"Esta é a segunda vez consecutiva que os consumidores nacionais beneficiam deste pacote legislativo com vista a controlar custos do sistema elétrico. O aumento de 1,2% dos preços da eletricidade, verificado em 2017, foi o menor desde o início da liberalização do mercado, situando-se já, pela primeira vez, abaixo da inflação, o que se traduziu num ganho de poder de compra para as famílias e no aumento de competitividade para as empresas", refere.

Esta descida das tarifas da eletricidade, proposta hoje pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), será avaliada pelo Conselho Tarifário, órgão do regulador, e depois o Conselho de Administração da ERSE aprova, até 15 de dezembro, as tarifas para a eletricidade que entram em vigor a 01 de janeiro de 2018.

Como a Lusa noticiou esta manhã, a tarifa social da eletricidade continuará a representar um desconto de 33,8% face às tarifas transitórias de venda a clientes finais (antes do IVA e outras taxas), isto é, os preços de referência do mercado regulado, mas os consumidores que já estão no mercado livre beneficiam da mesma redução.

Tópicos:

Energéticos ERSE,

A informação mais vista

+ Em Foco

Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

    Em 1995, dois estudantes desenvolveram um motor de pesquisa. Dois anos depois, Andy Bechtolsheim passou um cheque no valor de 100 mil dólares. Nesse dia, fez-se história: a Google nasceu.

      A Austrália enfrenta a maior seca de que há memória, afetando agricultores e criação de gado.