Greves de pilotos da Ryanair cancelam quase 400 voos na sexta-feira em quatro países

| Economia

A Ryanair anunciou hoje que cancelará na sexta-feira 250 voos de ou para a Alemanha, de um total de 2.400, devido à greve de pilotos, elevando para quase 400 os cancelamentos devido a paralisações.

Os pilotos das bases alemãs da transportadora aérea anunciaram hoje que se juntam à greve de 24 horas de sexta-feira, à qual tinham já aderido os pilotos da Irlanda, Suécia e Bélgica.

A companhia de baixo custo informou hoje não se efetuarão 250 voos de 2.400 de ou para a Alemanha face ao anúncio de uma "greve desnecessária" do sindicato alemão Vereinigung Cockpit, que se somam aos 146 cancelamentos previstos inicialmente para três países.

A transportadora acrescentou que os clientes afetados serão informados hoje das opções para os seus voos.

Na semana passada, a Ryanair informou sobre o cancelamento de 104 voos de e para a Bélgica, de uma operação prevista de mais de 2.400, enquanto na Suécia foram cancelados 22 voos de mais de 2.400 viagens agendadas.

A quinta paralisação dos pilotos irlandeses, desde 12 de julho, deixará por realizar 20 de 300 voos planeados, afetando 3.500 passageiros, acrescentou a empresa.

Também poderá haver protesto dos holandeses.

Na semana passada, tripulantes de cabine de Itália, Portugal, Espanha e Bélgica estiveram em greve para reclamar, nomeadamente a aplicação das leis laborais nacionais e não da irlandesa.

Tópicos:

Irlanda Suécia, Itália, Redação,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

    Há uma nova rota turística pela cidade de Lisboa, baseada em memórias de lisboetas mais antigos. São beneficiários da Associação Mais Proximidade Melhor Vida.

    É um desejo antigo do Homem poder tocar as estrelas. Um feito que parece ser agora "quase" alcançável através da missão espacial solar Parker.

      Entre as 21h00 de domingo e as 8h00 de segunda-feira, o mundo viu uma chuva de Perseidas, espetáculo habitual em agosto. Nos locais mais remotos, foi possível admirar melhor o fenómeno.