Inflação homóloga no Reino Unido sobe para 3,2% em agosto, maior subida desde 1997

por Lusa

O índice de preços no consumidor (IPC) do Reino Unido subiu para 3,2% em agosto face ao mesmo mês de 2020, contra 2% no mês anterior, o maior aumento desde 1997, anunciou hoje o Office for National Statistics (ONS).

O aumento da inflação foi impulsionado por um aumento dos preços dos alimentos e das bebidas não alcoólicas, bem como dos jogos eletrónicos, restaurantes, hotelaria e setor recreativo, acrescentou o gabinete de estatísticas nacionais britânico.

Os peritos previram que a inflação aumentará este ano e poderá atingir os 4% até ao final do ano.

O IPC está acima do nível de 2% que o Banco de Inglaterra prefere manter.

O ONS salientou que o aumento do IPC em agosto pode ser "temporário" porque o custo dos restaurantes foi mais caro em agosto do que no mesmo mês de 2020, quando o Governo subsidiou refeições em restaurantes para ativar a economia.

Esta foi uma medida para lidar com a crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

Tópicos
pub