Inflação no Brasil desacelera para 0,33% em julho

| Economia

A inflação no Brasil desacelerou de 1,26% em junho para 0,33% em julho, divulgou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O órgão de pesquisas brasileiro destacou que o resultado indica a superação dos prejuízos causados pela greve de camionistas, que impulsionou a aceleração dos preços em junho.

No acumulado no ano, a inflação no Brasil ficou em 2,94%, resultado acima dos 1,43% registados em igual período de 2017.

Nos últimos 12 meses, o reajuste de preços soma 4,48%, resultado também acima dos 4,39% obtidos no mesmo período do ano passado.

Segundo o IBGE, os preços de itens medidos nos grupos Habitação (1,54%) e Transportes (0,49%) desaceleraram de junho para julho, mas foram os que mais contribuíram na composição do índice porque tiveram as maiores variações entre os produtos e serviços pesquisados.

Já produtos pertencentes aos grupos Vestuário (-0,60%), Alimentação e bebidas (-0,12%) e Educação (-0,08%) tiveram uma deflação.

A pesquisa sobre a inflação do IBGE é calculada desde 1980 e refere-se às famílias com rendimento monetário de 01 a 40 salários mínimos. Abrange dez regiões metropolitanas do Brasil, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande, Rio Branco, São Luís, Aracaju e Brasília.

Para cálculo do índice do mês foram comparados os preços recolhidos no período de 28 de junho a 27 de julho de 2018 com os preços vigentes no período de 30 de maio a 27 de junho de 2018.

Tópicos:

Geografia Estatística IBGE,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

    Há uma nova rota turística pela cidade de Lisboa, baseada em memórias de lisboetas mais antigos. São beneficiários da Associação Mais Proximidade Melhor Vida.

    É um desejo antigo do Homem poder tocar as estrelas. Um feito que parece ser agora "quase" alcançável através da missão espacial solar Parker.

      Entre as 21h00 de domingo e as 8h00 de segunda-feira, o mundo viu uma chuva de Perseidas, espetáculo habitual em agosto. Nos locais mais remotos, foi possível admirar melhor o fenómeno.