Janeiro com registo negativo no mercado das obras públicas

| Economia

O ano de 2018 começou com um registo negativo no mercado das obras públicas a fazer lembrar valores de 2015 nos concursos promovidos, informou hoje a Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN).

Segundo o último barómetro, foram promovidos 82 milhões de euros em concursos de empreitadas de obras públicas, o que traduziu "uma forte queda" de 61% face aos 209 milhões de euros de Janeiro de 2017.

Este valor refletiu ainda, segundo a AICCOPN, uma quebra de 72,6% face a dezembro, é o "mais baixo desde Novembro de 2015", altura em que se registaram 56 milhões de euros.

Em termos de contratos celebrados no primeiro mês do ano, no âmbito de concursos públicos e reportados no Observatório das Obras Públicas, registaram-se 60 milhões de euros, uma descida de 9%, na comparação homóloga.

Na comparação com dezembro, a descida é de 52%, ou seja menos 66 milhões de euros que os 125 milhões de euros registados no final de 2017.

No ajuste direto somaram-se 48 milhões de euros, no primeiro mês de 2018, numa subida de 26% face ao período homólogo e 40% acima do registado em Dezembro do ano passado.

No seu conjunto, o volume total de contratos celebrados no primeiro mês de 2018 foi de 110 milhões de euros, numa descida de 3% face a Janeiro de 2017.

 

A informação mais vista

+ Em Foco

Em 9 de abril de 1918, a ofensiva alemã varre a resistência portuguesa. O dossier que se segue lança um olhar sobre o antes, o durante e o depois.

    Quase seis décadas depois, a Presidência de Cuba deixou de estar nas mãos de um membro do clã Castro.

    Porto Santo tem em curso um projeto para se transformar na primeira ilha do planeta livre de combustíveis fósseis.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.