Moody`s diz ser "improvável" alteração na direção da política fiscal

por Lusa

A agência de notação financeira Moody's considerou hoje que a vitória do Partido Socialista (PS) nas eleições legislativas de domingo torna improvável uma mudança material na direção da política fiscal portuguesa.

"O resultado significa que uma mudança material na direção da política fiscal portuguesa é improvável. O PS fez campanha numa plataforma de disciplina fiscal e prometeu que o país terá excedentes fiscais como forma de proteger Portugal de uma desaceleração no ciclo económico", apontou, em comunicado, a Moody`s.

A agência de notação financeira considerou ainda que a nova aritmética parlamentar vai permitir ao Governo "resistir a pressões para aumentar os gastos nos próximos anos, incluindo por parte dos partidos que venham a apoiá-lo em quaisquer outras medidas".

O PS venceu as eleições legislativas de domingo com 36,65% dos votos, seguido pelo PSD (27,90%), Bloco de Esquerda (9,67%) e PCP (6,46%).

Por sua vez, o CDS-PP ficou reduzido a cindo deputados na Assembleia da República, menos 13 mandatos do que tinha obtido nas anteriores legislativas, o que levou a sua líder, Assunção Cristas a anunciar que não se vai recandidatar num congresso a ser convocado pelo Conselho Nacional.

As eleições ficaram ainda marcadas pelo resultado do PAN, que passou de um para quatro deputados, e pela entrada no

Tópicos