Novo Banco reembolsa 1,5 milhões de dívida garantida pelo Estado

| Economia

O Novo Banco deixou de ter qualquer tipo de instrumento de dívida com garantia do Estado
|

O Novo Banco reembolsa esta sexta-feira a sua última emissão de dívida com garantia estatal, no valor de 1,5 milhões de euros, beneficiando da "melhoria e recuperação" de liquidez em 2016, adiantou fonte oficial da entidade liderada por António Ramalho.

"A extinção desta emissão põe fim às ajudas estatais de que o banco beneficiava", realçou o Novo Banco, apontando para a "melhoria e recuperação da posição de liquidez" que permitiu antecipar pagamentos da dívida ao Tesouro na reta final do ano passado.

Em novembro de 2016, o Novo Banco pagou 1.000 milhões de euros de uma emissão que se vencia no mês seguinte, e, em dezembro último, antecipou o pagamento parcial de 700 milhões de euros da emissão de 1.000 milhões de euros que vencia em janeiro de 2017.

Com o vencimento da emissão de 1.500 milhões de euros, o Novo Banco deixou de ter qualquer tipo de instrumento de dívida com garantia do Estado.

O Novo Banco é o banco de transição que ficou com os ativos menos problemáticos do Banco Espírito Santo (BES), alvo de uma intervenção das autoridades a 3 de agosto de 2014.

c/ Lusa

A informação mais vista

+ Em Foco

Num contexto de retorno do medo ao Reino Unido, a diplomata britânica Kirsty Hayes aponta a importância de todos os habitantes de Londres estarem unidos.

Foram mais de três horas de debate a cinco mas sem grandes novidades. Le Pen defendeu o fim da imigração. Macron foi atacado pelas ligações à banca.

Estarão os nossos equipamentos comprometidos? O especialista em cibersegurança Pedro Queirós alerta para um problema "assustador".

    Em São Bento, uma fotografia denuncia a localização da Fundação Mário Soares, uma instituição de utilidade pública, cujo futuro está ainda a ser pensado.