Novo Banco reembolsa 1,5 milhões de dívida garantida pelo Estado

| Economia

O Novo Banco deixou de ter qualquer tipo de instrumento de dívida com garantia do Estado
|

O Novo Banco reembolsa esta sexta-feira a sua última emissão de dívida com garantia estatal, no valor de 1,5 milhões de euros, beneficiando da "melhoria e recuperação" de liquidez em 2016, adiantou fonte oficial da entidade liderada por António Ramalho.

"A extinção desta emissão põe fim às ajudas estatais de que o banco beneficiava", realçou o Novo Banco, apontando para a "melhoria e recuperação da posição de liquidez" que permitiu antecipar pagamentos da dívida ao Tesouro na reta final do ano passado.

Em novembro de 2016, o Novo Banco pagou 1.000 milhões de euros de uma emissão que se vencia no mês seguinte, e, em dezembro último, antecipou o pagamento parcial de 700 milhões de euros da emissão de 1.000 milhões de euros que vencia em janeiro de 2017.

Com o vencimento da emissão de 1.500 milhões de euros, o Novo Banco deixou de ter qualquer tipo de instrumento de dívida com garantia do Estado.

O Novo Banco é o banco de transição que ficou com os ativos menos problemáticos do Banco Espírito Santo (BES), alvo de uma intervenção das autoridades a 3 de agosto de 2014.

c/ Lusa

A informação mais vista

+ Em Foco

Nas ruas das cidades angolanas, as caravanas cruzam-se em ambiente descontraído. O cenário repete-se em M'banza Congo.

Os responsáveis pelo parque prometeram valorizá-lo e vão renovar a frota automóvel e envolver operadores privados nas visitas aos núcleos de gravuras rupestres.

O maior banco francês fez soar os alarmes na Europa ao suspender três fundos de investimento relacionados com créditos nos Estados Unidos.

Natalidade, envelhecimento, turismo, agricultura, emigração, pobreza, saúde, desigualdades. A caminho das autárquicas a Antena 1 fixa o país em 20 retratos.