O colapso do império de restaurantes de Jamie Oliver

| Economia

Imagem de arquivo
|

Insolvência. É o colapso da cadeia de restaurantes da celebridade britânica Jamie Oliver. De acordo com a Reuters, os 25 restaurantes que tem no Reino Unido vão passar para uma gestão administrativa. Mais de mil postos de trabalho estão em causa.

Sabia-se que o grupo procurava compradores nos últimos meses. Uma situação provocada pelos fracos resultados devido à forte concorrência.

De acordo com o The Guardian, a gestão administrativa da cadeia de restaurantes ficará a cargo da KPMG.

Fonte da Reuters adianta por sua vez que para proteger os credores será implementada uma reestruturação na empresa que pode implicar o despedimento de mais de 1000 funcionários no Reino Unido.

“Estou profundamente triste com este resultado e gostaria de agradecer a todos os funcionários e fornecedores que colocaram os seus corações e almas neste negócio por mais de uma década. Sei o quão difícil isto é para todos os afetados", disse Oliver, citado pelo The Guardian.

“Também gostaria de agradecer a todos os clientes que apreciaram e nos apoiaram na última década, foi um verdadeiro prazer servi-lo. Lançámos o Jamie's Italian em 2008 com a intenção de romper com o mercado de refeições no Reino Unido, com grande valor e ingredientes de maior qualidade e uma incrível equipa que partilhou a minha paixão por boa comida e serviço. E nós fizemos exatamente isso".

O grupo de Jamie Oliver - que no ano passado apresentou prejuízos considerávies e chegou a fechar 12 restaurantes -  há alguns meses que procurava um investidor. Em 2018 manteve-se de pé apenas porque o próprio Oliver injetou 13 milhões de libras de capital próprio.

Uma solução que não terá resolvido o problema, pelas informações agora conhecidas e reveladas.

Tópicos:

restaurantes, Jamie Oliver,

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

    Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.