PM de Moçambique anuncia verba para liquidar 17% da dívida do Estado ao setor privado

| Economia

O primeiro-ministro de Moçambique, Carlos Agostinho do Rosário, anunciou na segunda-feira que o Governo tem 2,7 mil milhões de meticais (37 milhões de euros) para liquidar 17% da dívida do Estado ao setor privado.

A medida visa "estimular a participação do setor privado na economia nacional", referiu Carlos Agostinho do Rosário no encerramento da XV Conferência Anual do Setor Privado, em Maputo, citado hoje pela Rádio Moçambique.

Agostinho Vuma, presidente da Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA), principal associação patronal de Moçambique, tinha alertado na segunda-feira o Governo e o banco central para a situação de "sufoco" e "falência em massa" de empresas do país.

Na ocasião, aquele responsável pediu ao executivo um plano para pagamento das faturas atrasadas a fornecedores, bem com do reembolso de Imposto sobre Valor Acrescentado (IVA) que está por liquidar.

Ao mesmo tempo, a CTA está a preparar um estudo que vai abordar a falência de empresas no país e com o qual pretende estudar com as autoridades a criação de apoios à recuperação do setor privado.

Tópicos:

Económicas, Privado, Rádio Moçambique,

A informação mais vista

+ Em Foco

A presidente do CNAPN diz que a chave está nos líderes das mesquitas e pede mais apoio do Alto Comissariado para as Migrações.

    Marco Aurélio de Mello considera que a prisão de Lula da Silva, após condenação em segunda instância, viola a Constituição brasileira.

      Sintra podia ser uma "mini Davos". A sugestão foi feita informalmente por um dos académicos que participou na reunião do BCE concluída em 20 de junho.

        Dados revelados no Digital News Report de 2018 do Reuters Institute.