Preço das casas na China pode cair até 5% no próximo ano, diz consultora

| Economia

O preço do imobiliário na China atingiu o seu valor máximo e pode cair até cinco por cento, em 2019, segundo um relatório publicado hoje pela agência de avaliação de risco Standard & Poor`s (S&P).

As políticas adotadas pelo Governo chinês para travar o aumento do preço das casas, que incluem tornar o crédito mais difícil ou aumentar o valor mínimo de entrada, estão a fazer efeito, apontou o analista da S&P Christopher Yip, em comunicado.

Estas medidas estão a "reverter gradualmente o aumento dos preços", sublinhou.

"Após uma atividade robusta, durante mais de dois anos, os meses de setembro e outubro, tradicionalmente fortes para o imobiliário chinês, foram de inércia", considerou o analista.

Em setembro, as vendas registaram uma queda homóloga de 0,8%, enquanto outros indicadores, como a compra de terrenos e investimentos imobiliários também entraram em terreno negativo, pela primeira vez em dois anos.

A S&P prevê ainda que o volume de transações de casas cairá entre 3% e 7%, levando a uma contração de 8% a 12% no setor.

A agência advertiu que as cidades pequenas são "muito mais vulneráveis" a uma possível desaceleração, que poderá fazer com que passem "rapidamente" de "motores de crescimento" a "travões ao crescimento".

Para os promotores imobiliários chineses, os grandes riscos são a "liquidez e refinanciamento", recordou Yip, sublinhando o "panorama de financiamento mais desfavorável em anos".

As empresas, que precisam de refinanciar dívidas próximas de vencer, procurarão vender o produto o mais rápido possível, reduzindo os preços se necessário, visando obter liquidez.

 

 

Tópicos:

Standard & Poor,

A informação mais vista

+ Em Foco

O criador dos óculos de realidade virtual está a desenvolver tecnologia que vai transferir jogos de vídeo para os campos de batalha.

Reunimos aqui reportagens sobre as forças de elite portuguesas, emitidas por ocasião dos 100 anos do Armistício que pôs fim à I Guerra Mundial.

    O coração de Lisboa foi palco do maior desfile militar dos últimos 100 anos no país, por ocasião do centenário do Armistício que pôs fim à I Grande Guerra.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.