Presidente da Câmara de Viseu satisfeito com possibilidade de nova ligação aérea

por Lusa

Viseu, 28 mai (Lusa) -- O presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques (PSD), mostrou-se hoje satisfeito com a possibilidade de o concelho vir a estar incluído numa nova ligação aérea nacional, entre Bragança e Portimão.

"Este é o fruto do trabalho que temos feito. Investimos na requalificação do aeródromo e nas relações de cooperação com o Governo, em muitas horas de trabalho e contactos durante vários meses", sublinhou o autarca.

Para Almeida Henriques, "esta é uma causa que vale a pena", podendo a cidade e a região de Viseu "tirar partido da sua localização privilegiada, do seu potencial económico e como destino".

O secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, disse hoje esperar que a criação de uma nova linha aérea que ligará Bragança/Vila Real/Viseu/Tires/Portimão, proposta pelo Instituto Nacional da Aviação Civil (INAC), possa estar concluída ainda este ano.

"O INAC fará agora uma série de consultas aos aeródromos envolvidos para que esta ligação possa ser uma realidade ainda este ano, em nome de uma coesão territorial de norte a sul do país", disse o governante durante a apresentação de um evento de aviação no aeródromo de Tires, Cascais.

A garantia dada pelo Governo a Almeida Henriques foi a de que "o concurso público internacional deverá estar concluído ainda em 2014, num contrato válido para três anos", e que "o custo de uma viagem de ida e volta para Lisboa deverá ficar situado nos 80 euros".

"Teremos de tirar partido desta janela de oportunidade. Manifestei ao Governo o empenho do município em apresentar o aeródromo em condições vantajosas", contou.

O autarca está convencido de que, "com a certificação que está em curso", serão cumpridos todos os requisitos, tornando o concelho de Viseu "atrativo para esta operação económica".

"Esta será uma grande conquista. Viseu dará um salto muito positivo na sua conetividade. É a cidade-região que pode ganhar em mobilidade social e competitividade económica. A nossa atratividade turística beneficiará também", acrescentou.

Futuramente, o aeródromo de Viseu vai acolher também os serviços de investigação do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA) do Ministério da Economia.

Sérgio Monteiro explicou que há muito que andava a receber apelos para que algumas infraestruturas fossem mais aproveitadas e, desde que se encerrou a rota que ligava Trás-os-Montes e Lisboa, que o Governo estava a procura de uma alternativa.

Tópicos
pub