Produção industrial recua em maio em Portugal em contraciclo com zona euro

| Economia

|

A produção industrial aumentou, em maio, 2,4% na zona euro e na União Europeia (UE) face ao mesmo mês de 2017, com Portugal a registar o terceiro recuo homólogo e o segundo em cadeia, divulga o Eurostat.

Em maio, a produção industrial cresceu 2,4% tanto na zona euro quanto na UE face ao mês homólogo, tendo o avanço sido de 1,3% nos 19 países do euro e de 1,2% nos 28 Estados-membros, na comparação com abril.

Face a maio de 2017, os maiores aumentos na produção industrial registaram-se na Polónia (7,8%), na Irlanda (7,3%) e na Eslovénia (5,9%), enquanto as principais quebras foram observadas em Malta (-6,3%), na Dinamarca (-3,3%) e em Portugal (-2,6%).

Já na variação em cadeia, os principais avanços assinalaram-se na Lituânia (11,6%), na Suécia (3,4%) e na Irlanda (3,2%) e os recuos na Dinamarca (-2,8%), em Portugal (-2,0%), Estónia, Roménia e Reino Unido (-0,4% cada).

 

Tópicos:

Lituânia %, Malta %, Polónia %, Unido %,

A informação mais vista

+ Em Foco

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

      Em 1995, dois estudantes desenvolveram um motor de pesquisa. Dois anos depois, Andy Bechtolsheim passou um cheque no valor de 100 mil dólares. Nesse dia, fez-se história: a Google nasceu.

        Os novos desenvolvimentos no diferendo comercial entre os Estados Unidos e a China vieram lançar ainda mais dúvidas sobre os próximos passos que os dois lados poderão adotar.