PSI20 segue positivo com ações da NOS e da Pharol a puxarem por ganhos

| Economia

A bolsa de Lisboa segue em terreno positivo, numa Europa mista, com as ações da NOS e da Pharol a puxarem pelos ganhos.

Pelas 08:30 de Lisboa, o índice de referência, o PSI20, seguia a avançar 1,22% para os 5.487,68 pontos, com seis ações negativas, oito positivas e quatro inalteradas.

As ações que mais subiam eram as da NOS, que avançavam 4,91% para 2,12 euros, seguidas pelas da Pharol, que valorizavam-se 0,96% para 0,211 euros.

O peso pesado Galp seguia igualmente a puxar pelos ganhos, ao avançar 0,66% para 16,13 euros.

Do lado das perdas seguiam as ações da Sonae Capital e dos CTT, recuando 1,22% e 0,57% para 0,969 e 3,132 euros, respetivamente.

Lisboa seguia a negociar numa Europa mista, atenta à Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed), que publica as atas da última reunião de política monetária de fevereiro, na sequência da qual subiu as taxas de juro.

Cerca das 09:00 em Lisboa, o EuroStoxx 600 estava em baixa, a cair 0,19% para 377,56 pontos.

A nível cambial, o euro abriu em alta no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,2364 dólares, contra 1,2350 dólares no fecho de terça-feira.

O barril de petróleo Brent, para entrega em junho, abriu hoje em alta, a cotar-se a 70,78 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, mais 0,38% do que no encerramento da sessão anterior.

Tópicos:

CTT,

A informação mais vista

+ Em Foco

O antigo procurador-geral da República do Brasil revelou à RTP que já recebeu várias ameaças de morte e defendeu uma reforma profunda do sistema político brasileiro.

Quando Ana Paula Vitorino indicou Lídia Sequeira, a economista ainda era gerente da sua empresa, o que viola a lei em matéria de incompatibilidades e o dever de imparcialidade.

Em seis anos, as investigações sucederam-se, sem poupar ninguém, da política ao futebol e à banca, seguindo a bandeira da ainda procuradora geral, o combate à corrupção.

    O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.