Ryanair. Sindicato fala em serviços mínimos "abusivos" e atentado do direito à greve

por RTP

A greve dos tripulantes de cabine da Ryanair não provocou até ao momento nenhum cancelamento de voo. A transportadora aérea não prevê perturbações significativas durante a paralisação que vai durar 5 dias, uma vez que o Governo decretou serviços mínimos. O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil fala em serviços mínimos abusivo e em desrespeito pelo direito à greve.

Os trabalhadores da Ryanair continuam acusam a companhia aérea de promover precariedade no trabalho.

O sindicato garante que a transportadora aérea está a aliciar trabalhadores precários com promessas falsas.

Os trabalhadores exigem que a empresa cumpra a lei laboral portuguesa.