Turismo rural pode perder 40% das reservas na Páscoa devido à greve

| Economia

Lisboa, 17 abr 2019 -- A Associação de Hotéis Rurais de Portugal considera que a greve dos motoristas de matérias perigosas pode ser um problema grave para o turismo rural, admitindo que pode levar a 40% de cancelamento de reservas na Páscoa.

"De hoje para amanhã tudo pode mudar e podemos ter entre 30 a 40% de cancelamentos", frisou o gestor de projetos da associação, Pedro Carvalho.

Em declarações à agência Lusa, o responsável explicou que, apesar de esperar uma taxa de ocupação de cerca de 85%, poderá haver cancelamentos na ordem de 40%, admitindo que "é muito difícil contabilizar os prejuízos" que a greve dos motoristas poderá causar no setor.

"A situação da greve tem sido mencionada pela maioria dos nossos associados como um problema grave", realçou.

De acordo com Pedro Carvalho, a greve acaba por prejudicar as reservas porque os turistas, principalmente os portugueses, reservam muito tarde.

"Esta greve acaba por dificultar ainda mais as reservas tardias. Não temos a menor dúvida de que as pessoas que estavam indecisas, provavelmente já não vão reservar. Acaba por ser muito mau para o turismo em espaço rural porque o mercado nacional é o maior", adiantou.

Para a Associação de Hotéis Rurais de Portugal, o turismo rural não tem crescido como o geral, devido à meteorologia.

"O turismo tem crescido de uma forma geral. Mas o aumento do turismo em espaço rural não tem acompanhado a tendência", considerou Pedro Carvalho.

Segundo a associação, o norte e o centro são as regiões mais procuradas.

"Na altura da Páscoa [a procura] rondará os 90%. Um bocadinho acima daquilo que está previsto a nível nacional", disse Pedro Carvalho, referindo que o Algarve é a região que não tem tanta procura, "talvez pela distância ou pela greve".

A informação mais vista

+ Em Foco

A Festa dos Tabuleiros regressa às ruas da cidade de Tomar. Um longo desfile em que 750 tabuleiros são transportados por mulheres.

    Os líderes europeus não chegaram a acordo sobre quem deve liderar a União nos próximos cinco anos.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.