Universidades ainda não receberam os fundos para projetos científicos relativos a 2019

por RTP

O Estado deve mais de 44 milhões de euros em fundos para projetos científicos às universidades. A Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) promete pagar as verbas em falta até ao fim de outubro, e diz que isto acontece porque há cada vez mais investigação científica em Portugal.

As universidades recebem fundos para a investigação, mas para a investigação avançar tem de se pôr dinheiro do próprio bolso e o problema começa quando as contas se fecham.

o Jornal de Notícias diz que o valor da divida varia. Na Universidade do Minho, por exemplo, chega aos 10 milhões de euros. Na de Aveiro passa os 17 milhões de euros.

Tudo somado e segundo a Fundação "os pedidos de reembolso de despesa por analisar e já em análise, referente a projetos de investigação ascende a cerca de 44 milhões de euros".

A FCT é a agência que distribui essas verbas pela comunidade cientifica. O dinheiro chega do Orçamento do Estado e de fundos europeus.

A fundação garante o pagamento de 80 por cento da divida até outubro, por isso e pela primeira vez, vai pagar às universidades e só depois validar as despesas.

As universidades alertam que este atraso pode pôr em causa alguns projetos científicos.