Wall Street fecha em baixa com os investidores nervosos com as taxas de juro

| Economia

A bolsa nova-iorquina fechou hoje em perda, com os investidores a acusarem nervosismo perante a subida das taxas de juro da dívida pública norte-americana.

O Dow Jones Industrial Average interrompeu uma série de oito subidas consecutivas, ao desvalorizar 0,78%, para os 24.706,41 pontos.

O Nasdaq recuou 0,81%, para as 7.351,63 unidades.

O S&P500 abandonou 0,68%, para os 2.711,45 pontos.

A divulgação no início da sessão de indicadores económicos favoráveis, sobre as vendas do comércio retalhista na região de Nova Iorque, alimentou o otimismo quanto ao crescimento económico dos EUA no segundo trimestre.

Isto reforçou a ideia de que o banco central dos EUA, a Reserva Federal (Fed), vai continuar este ano a subir as suas taxas de juro de referência para evitar o sobreaquecimento da economia norte-americana e eliminar os riscos de inflação descontrolada, favorecendo por ricochete a progressão das taxas de juro no mercado obrigacionista.

A taxa de juro da dívida pública norte-americana a dez anos, que é a maturidade da dívida norte-americana mais observada pelos investidores, subiu hoje até aos 3,09%, no que foi o seu mais alto nível desde julho de 2011.

Já a taxa a dois anos atingiu os 2,585%, um nível inédito desde 2008.

"É a primeira vez que a subida das taxas de juro parece ter tido um impacto significativo nos índices bolsistas, com os investidores em ações a olharem cada vez mais para (os rendimentos) das obrigações do Tesouro", salientou Karl Haeling, de LBBW.

Para Maris Ogg, da Tower Bridge Advisor, os investidores estão a servir-se deste elemento como uma desculpa para vender e realizar ganhos depois de várias sessões em que os índices subiram "sem mudanças fundamentais".

Para esta investidora, "o facto é que se está em período de transição", acrescentando que "os investidores interrogam-se sobre o nível da inflação, sobre o que vai fazer a Fed, sobre o impacto que isto vai ter nos mercados".

A dirigente da Tower Bridge previu ainda que as transações vão continuar limitadas enquanto os investidores não estiverem mais esclarecidos quanto à trajetória da política monetária norte-americana, o que possivelmente só acontecerá no outono.

Tópicos:

Dow Jones, Karl Haeling, Nasdaq, Ogg, S&P,

A informação mais vista

+ Em Foco

No 20.º aniversário da Exposição Universal sobre os Oceanos, a Antena 1 e a RTP estiveram à conversa com alguns dos protagonistas do evento.

    Um dos mais conceituados politólogos sul-coreanos revelou à RTP o modo de pensar e agir de Pyongyang.

    Portugal foi oficialmente um país neutro na 2ª guerra Mundial. Mas isso não impediu que quase mil portugueses tivessem sido deportados, feitos prisioneiros ou escravos pelos nazis.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.