Corrupção, pensões e sistema político dominam debate a seis

por Nuno Carvalho

Foto: Manuel de Almeida - Lusa

No primeiro frente-a-frente entre os líderes dos seis partidos com representação na Assembleia da República, emitido pela Antena 1, a corrupção, as pensões e o sistema político dominaram o debate.

No capítulo da luta contra a corrupção, o líder do PS, António Costa, realçou os esforços do Governo para dotar as autoridades de meios de investigação, com a presidente do CDS, Assunção Cristas, a contrapor com o que diz ser a falta de empenho do executivo socialista nessa matéria.

Do lado do PSD, Rui Rio prometeu não dar descanso aos poderes instalados, recordando os seus tempos de liderança da Câmara Municipal do Porto.

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, recorreu à máxima "sem ovos não se fazem omeletes" para assinalar que, se não forem reforçados os meios de investigação, a luta contra a corrupção estará perdida à partida.

Quanto a medidas concretas, a dirigente bloquista Catarina Martins pediu, no que se refere aos titulares de altos cargos políticos, o confisco total de bens cuja origem não seja totalmente explicada.

Já o líder do PAN, André Silva, defendeu a alteração do regime de proteção de denunciantes.