Costa não aceita lições de ética e Rio acusa PS de se achar "dono disto tudo"

por Antena 1

Foto: Mário Cruz - Lusa

Madeira, Ética e Justiça foram temas que aqueceram o debate radiofónico esta manhã entre os líderes dos principais partidos às legislativas deste ano. Um debate em que António Costa não gostou da forma como o adversário o acusou de falta de ética e com Rui Rio a acusar os socialistas de se acharem "donos disto tudo" quando olham para o Estado.

O resultado eleitoral da Madeira foi um trunfo usado por ambos os lados no debate radiofónico no frente-a-frente, entre António Costa e Rui Rio.

Uma pequena vitória, mas uma vitória para o PSD, garante Rio. O PSD perdeu a maioria absoluta na Madeira, perante um crescimento no PS no arquipélago.

Neste debate transmitido pela Antena 1, Rádio Renascença e rádio TSF, o tema das golas anti-fumo também veio a lume com o candidato do PSD a revelar que não demitiria o ex-secretário de Estado da Protecção Civil envolvido no caso, acusando os socialistas de se acharem “donos disto tudo” quando olham para o Estado.

Da parte do líder do PS, Costa elogiou o trabalho do ex-secretário de Estado e deixou para a Justiça a análise de eventuais ilegalidades.

Quanto à Ética, António Costa recusa receber lições do adversário, tendo Rui Rio retorquido que não é professor, mas praticante de Ética.

O candidato social-democrata considera ainda que os salários não podem crescer muito acima da produtividade e defendeu que o salário mínimo nacional.

Já o candidato socialista considerou que o país tem um problema com os rendimentos e lembrou que se comprometeu com o fim da pobreza, sem se comprometer com um valor para o salário mínimo nacional.

Reveja aqui o último frente-a-frente entre os dois líderes partidários antes das eleições de 6 de outubro: