Força Aérea Portuguesa assume novamente a missão de policiamento aéreo dos países Bálticos

| Entrevistas
Força Aérea Portuguesa assume novamente a missão de policiamento aéreo dos países Bálticos

Entrevista exclusiva ao embaixador de Portugal na NATO.

A Força Aérea portuguesa assumiu pela quarta vez a liderança da missão de policiamento aéreo dos países Bálticos: Lituânia, Estónia e Letónia. São quatro F-16 que estarão em permanente alerta até 31 de agosto. O contingente envolve cerca de noventa militares nas áreas de operações e apoio.

O embaixador português na NATO, Luís Almeida Sampaio, recebeu a Antena 1 na nova sede da NATO, em Bruxelas, para explicar esta missão e de que forma o empenho de Portugal é reconhecido na Aliança Atlântica, numa altura em que as Forças Armadas portuguesas começam, também este mês, outra missão no Afeganistão.

Nesta entrevista exclusiva à correspondente da Antena 1, Andrea Neves, Luís Almeida Sampaio começa por explicar a importância da missão de Portugal no espaço aéreo da Lituânia.

No Afeganistão, os 146 militares Portugueses, três dos quais mulheres, têm como função garantir a proteção do aeroporto internacional de Cabul.

É uma força de intervenção rápida de proteção constituída a partir das unidades da Brigada de Intervenção dos Regimentos de Vila Real, Viseu e Braga.

A missão da NATO no Afeganistão, designada "Resolute Support Mission" começou em 2015 e visa o treino, aconselhamento e apoio às forças militares e de segurança e o fortalecimento das instituições do Afeganistão, contando com cerca de 13 mil militares de 39 países.

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma semana após a extinção do incêndio de Monchique, a televisão pública esteve no barlavento algarvio com uma emissão especial sobre o cíclico flagelo dos incêndios e as alterações climáticas.

    Fãs de Aretha Franklin homenagearam a icónica cantora norte-americana em várias cidades dos Estados Unidos. A rainha da Soul morreu na manhã de quinta-feira na sua casa em Detroit.

      Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

        Há uma nova rota turística pela cidade de Lisboa, baseada em memórias de lisboetas mais antigos. São beneficiários da Associação Mais Proximidade Melhor Vida.