Europeias. Holanda e Reino Unido já votaram

| Eleições Europeias 2019

Eleições em curso para o Parlamento Europeu
|

As eleições para o Parlamento Europeu já arrancaram. Ontem, no dia 23 de maio, os Países Baixos e o Reino Unido votaram para o processo de eleição de 751 deputados europeus. Sondagem na Holanda indica que os Trabalhistas venceram. Mais dois países estão hoje a votar para o Parlamento Europeu. A Irlanda e a República Checa.

O processo eleitoral começou na Holanda e no Reino Unido, esta quinta-feira, e terminará oficialmente nos restantes países europeus no dia 26 de maio. A escolha das diferentes datas está relacionada com as regras eleitorais em cada Estado membro. Na Holanda, por exemplo, as eleições não podem ser feitas às sextas-feiras.


As sondagens à boca das urnas, na Holanda, indicam que os Trabalhistas de Frans Timmermans, vice-presidente da Comissão Europeia, conseguiram a vitória. O partido terá arrecadado mais de 18 por cento dos votos, duplicando assim a sua percentagem em relação às eleições de 2014.

Por outro lado, o Partido Liberal de Mark Rutte terá ficado em segundo, com 14 por cento dos votos, e o Partido nacionalista Fórum pela Democracia de Thierry Baudet em terceiro, com 11 por cento.

Esta vitória do partido de centro-esquerda na Holanda afigura-se importante, dado que os partidos de extrema-direita poderão aumentar a sua presença no Parlamento Europeu.
Os votos britânicos

Quanto ao Reino Unido, apesar da falta de sondagens oficiais, uma sondagem da YouGov previa, na passada quarta-feira, que o partido eurocético de Nigel Farage - Brexit Party - ganhasse as eleições com 37 por cento dos votos.

Já o Partido Conservador, liderado por Theresa May, enfrenta previsões desanimadoras – apenas sete por cento.

Os resultados oficiais só serão conhecidos no domingo.


As eleições que decorreram ontem no Reino Unido ficaram marcadas pela impossibilidade de vários cidadãos europeus em votar. Uma situação confirmada pelas autoridades do país que alegaram erros administrativos nas autarquias locais devido à rapidez com que tiveram que avançar para o processo eleitoral devido ao adiamento do Brexit.

Nas redes sociais, a hashtag #deniedmyvote (negado o meu voto) estava já nas tendências. 
O processo na Irlanda e na República Checa
A votação na Irlanda começou hoje, às 7h00, e é marcada pela instabilidade causada pela saída do Reino da União Europeia e a falta de um acordo.

O apoio à União Europeia tem aumentado desde o início do Brexit, e a maioria dos partidos irlandeses tem feito campanha para solidificar o lugar na UE.

Mais dois eurodeputados irlandeses serão eleitos, mas não poderão ocupar os postos até a Grã-Bretanha finalizar a saída.

Na República Checa, a votação começou hoje, mas tem a duração de dois dias, terminando apenas no dia 25.

Nas últimas semanas, o primeiro-ministro Andrej Babiš tem sido alvo de acusações sobre uma alegada fraude na obtenção de subsídios europeus.

Porém, o seu partido, a Aliança dos Cidadãos Descontentes (ANO), está à frente nas intenções de voto.


A informação mais vista

+ Em Foco

Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

    Entrevista Olhar o Mundo a um dos autores e investigadores militares mais reconhecidos do mundo anglo-saxónico.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.