Hamilton triunfa na noite de Singapura

| Fórmula1

Hamilton vence em Singapura
|

Uma vitória determinante para o título. 25 pontos diretos nas contas do mundial, com Vettel a abandonar no arranque. Incidente na largada é a primeira vez na história que afasta dois pilotos da Ferrari na 1ª volta de um GP.


Lewis Hamilton tirou dividendos máximos do incidente que envolveu, 3 dos 4 pilotos que arrancavam à sua frente, ali na 1ª curva do circuito de Marina Bay. Uma dádiva caída do céu, embrulhada na chuva que Singapura recebia no momento.


Diego Azubel

A partir daí até à bandeirada de Xadrez no limite das 2 horas de GP, ele assumiu domínio total para se achar agora mais do que um candidato ao título. Com 28 pontos de vantagem para Vettel, Hamilton é claramente o favorito ao título de 2017.

A qualificação tinha deixado claro que Ferrari e Red Bull eram mais fortes na noite de Singapura. Quem apostasse que na 2ª curca do GP, Hamilton já estava no comando e que os 3 primeiros na Grelha batiam entre si, seria considerado louco. 

Vettel não saiu bem, ao contrário de Raikkonen. Ambos para impedirem a passagem de Verstappen ensanduicharam o holandês mas o cálculo foi mal feito. O toque de Raikkonen e Verstappen aconteceu e num ápice, o Ferrari do finlandês foi atirado para bater no carro do colega.



Foi a primeira vez na história que a Ferrari ficou sem os seus 2 carros na 1ª volta de um GP de F1. Algo que nunca antes aconteceu num arranque e algo com consequências que põe em causa toda uma temporada.  

(click na imagem abaixo e veja a largada com o incidente todo)


Vettel tentou continuar, mas o seu carro estava gravemente danificado, a asa dianteira arrancada e um fuga de líquido no sistema de arrefecimento, após o impacto lateral feito pelo Ferrari de Kimi. Na chegada à 3ª curva do circuito, perdeu o controlo do carro e bateu no muro ficando virado em sentido inverso.  

Hamilton comandou sempre a corrida com Daniel Ricciardo, o outro Red Bull a uma distância próxima mas claramente nunca em condições de pôr à prova a vantagem do Mercedes de Lewis. Em duas outras situações de Safety Car na corrida, quando Hamilton viu reduzido de 4 e6 segundos até a diferença para zero, no recomeço foi embora fácil e sem resposta do australiano atrás.  


Lynn Bo Bo

Quem arrancou extraordinariamente, além de Hamilton, foi Fernando Alonso. O espanhol da McLaren foi pela direita, largo, passando todos. E na carambola da frente que fez a maioria dos pilotos travar, Alonso aproveitou para na curva surgir já em 3º lugar atrás de Vettel que batido ainda resistiu no comando e de Hamilton que já passara todos também.



Foi para Alonso uma infeliz oportunidade. Estar no local errado no momento errado. E apanhar com o Red Bull desgovernado de Max Verstappen. Alonso diz que passando por aquele momento incólume, ele faria o pódio na corrida. Fica por se comprovar.    

Ao longo da prova a pista foi secando, com temperatura ambiente na casa dos 30º cerca de um terço na corrida, foi altura dos pilotos fazerem pit stops para mudança de pneus intermédios e de chuva para cos Ultra Leves slicks.  


Lynn Bo Bo

Atrás de Hamilton e Ricciardo, a corrida de Bottas, no outro Mercedes. Solitário, passando sob os radares levou o carro na posição que podia e como podia. Nunca tendo ritmo para os demais foi somar os pontos e agradecer, noutras circunstâncias teria ficado entre 6º ou mais abaixo ainda.  

Tremenda a corrida para Carlos Sainz, que esta semana foi anunciado como recruta da Renault em 2018. Curiosamente um lugar herdado de Nico Hulknberg seu colega do próximo ano. O espanhol ancorou-se ao 4º lugar depois da mudança de pneus de seco na prova e geriu até ao final, sem vacilar.


Wallace Woon

Atrás de si, vinha Sergio Perez. O mexicano da Force India, que hoje mesmo viu o seu contrato ser estendido para 2018 na equipa, fez um resultado positivo. 

Na 6ª posição, Jolyon Palmer. O homem que perdeu o lugar no futuro com a Renault (substituído por Calos Sainz, segundo o anúncio feito há dias), carimbou a sua melhor classificação na F1 e igualou o melhor resultado da época para a Renault, por 3 vezes obtido por Nico Hulkenberg. 


Diego Azubel

Hulkenberg foi um dos pilotos que abandonou a corrida. Uma fuga de óleo detetada após um dos pitstops levou-o para a box e de lá mais não saiu. Ele que fica desde o GP de Singapura, detentor de um Record que não é para celebrar. Por momentos ainda aspirou a mais um abandono na frente que lhe metesse o pódio nas mãos, mas não. Fez o seu 129º GP na F1 sendo agora o piloto com mais GPs feitos sem nunca ter obtido sequer 1 pódio. O record anterior era pertença de Adrian Sutil). 



Foto RenaultSportF1

Sem Alonso em pista, por abandono, coube a Stoffel Vandoorne dar alguns pontos à McLaren, sendo o 2º GP da carreira em que pontuou.  

E vão 60 vitórias para Hamilton, a 3ª vitória consecutiva no mundial. O mundial segue em Sepang, Malásia. E numa pista onde a Mercedes é favorita, as contas podem ainda ficar mais favoráveis para o inglês.


Lynn Bo Bo

Até lá, Hamilton tem 263 pontos, Vettel 235, Bottas 212, Ricciardo 162 e Raikkonen 138. A Mercedes tem agora 102 pontos de vantagem para a Ferrari. 475 contra 373 pontos. A Red Bull segue com 230.


CLASSIFICAÇÃO GP DE SINGAPURA
(corrida terminou no limite das 2 horas, apenas com 58 das 61 voltas completadas)



ESTATÍSTICAS GP de SINGAPURA DE FÓRMULA 1

VITÓRIA



* Lewis Hamilton - 60ª vitória de carreira (3ª em Marina Bay, onde venceu em 2009 e 2014)

* 3ª vitória consecutiva na temporada

* Mercedes - 73ª vitória na F1. Foi a 5ª escuderia a fazer 70 vitórias (Ferrari, McLaren, Williams e Lotus as outras). É a 3ª vitória em Singapura, tantas quantas a Red Bull.

* Motores Mercedes - 159ª vitória na F1

* Grã-Bretanha - 264ª vitória na F1

* Carro #44 - 39ª vitória na F1 (38ª por Hamilton).

VITORIAS 2017

Hamilton 7, Vettel 4, Bottas 2. Ricciardo 1;
Mercedes 8, Ferrari 3, Red Bull 1

POLES


Lynn Bo Bo

* Sebastian Vettel – 49ª pole de carreira, é agora o record absoluto de poles em Singapura, 4. (Hamilton 3)

* Vettel obteve a 80ª vez na 1ª fila. Na sua frente estão ainda Prost 86, Senna 87, Hamilton 114 e Schumacher 116

* Ferrari:212ª pole da história

* Motores Ferrari: 213ª pole da história, iguala a marca da Renault. Estão agora ex-equo como 2 motores com mais poles na história.

* Alemanha: 158ª pole na F1.

Outros:

* Hamilton marca poles há 11 anos consecutivos (desde 2007). Passa os 10 anos consecutivos em que Ayrton Senna marcou poles. Agora na frente só Michael Schumacher que marcou poles em 13 anos consecutivos. De 1994 a 2006.

* Lewis tem 114 1ª filas em 202 GPs na F1 (9 em 2017, 15 em 2016, 17 em 2015). É a 2ª maior marca de sempre. Mais, só Schumacher 116.

POLES DE 2017

* Hamilton só precisa de mais 1 pole para ficar com o Troféu de mais poles de 2017.
Hamilton 8, Vettel 3,Bottas 2, Raikkonen 1 ;
Mercedes 10, Ferrari 4

1ªFILAS DE 2017

Vettel 10, Hamilton 9, Bottas 3, Raikkonen 4 ; Stroll 1; Verstappen 1
Ferrari 14, Mercedes 12, Williams 1, Red Bull 1


VOLTAS MAIS RÁPIDAS


Lynn Bo Bo

* Lewis Hamilton - 38ª Volta Mais Rápida, a 3 do número de Voltas Mais Rápidas de Alain Prost

* É a 2ª vez que marca volta Mais Rápida em Marina Bay (2014)

* Mercedes - 54ª volta mais rápida de corrida da história, é a 5ª escuderia com mais Voltas Mais Rápidas no ranking.
Próxima na montanha? A Lotus com 76 .

* Motores Mercedes - 149ª Volta rápida de Corrida.

VOLTAS MAIS RÁPIDAS 2017

Hamilton 7, Raikkonen 2, Vettel 2, Perez 1, Alonso 1, Ricciardo 1
Mercedes 7, Ferrari 4, Force India 1, McLaren 1, Red Bull 1

Voltas Mais Rápidas em Marina Bay

Lewis HAMILTON Mercedes 1'45''008
Daniel RICCIARDO Red Bull 1'45''301
Valtteri BOTTAS Mercedes 1'45''405
Carlos SAINZ Toro Rosso 1'46''537
Jolyon PALMER Renault 1'46''722
Stoffel VANDOORNE McLaren 1'46''722
Sergio PEREZ Force India 1'46''731
Felipe MASSA Williams 1'47''055
Lance STROLL Williams 1'47''512
Kevin MAGNUSSEN Haas 1'47''585

PÓDIOS


Lynn Bo Bo

* Lewis Hamilton – 113º pódio de carreira em 202 GPs, 60ª vez no lugar mais alto

* Valtteri Bottas - 19º podio de carreira. Tantos quantos Dan Gurney, Patrick Depailler, Mario Andretti e Giancarlo Fisichella. Foi a 11ª vez no 3º lugar, tantos P2 quantos Nigel Mansell.

* Daniel Ricciardo – 25º pódio, tantos quantos Jacky Ickx. Foi a 6ª vez no 2º lugar do pódio, tantos quantos James Hunt, John Watson, Eddie Irvine, Ralf Schumacher e Valtteri Bottas.

* Mercedes – 146º e 147º pódios da história.

* Red Bull - 143º pódios da história.

* Motores Mercedes – 413º e 414º pódios da história.

* Motores Tag Huer - 24º pódio da história (iguala os motores Matra)

* Grã Bretanha: 644º Pódio

* Austrália - 122º Pódio

* Finlandia - 182º Pódio

PÓDIOS DE 2017:

Vettel 10, Bottas 10, Hamilton 9, Ricciardo 7, Raikkonen 4, Verstappen 1, Stroll 1;
Mercedes 19, Ferrari 14, Red Bull 8, Williams 1


PIT STOPS

* GP de Singapura -33 PitStops

* MELHORES PIT STOPS em Marina Bay
4ª vitória da Mercedes em PitStops na temporada.  A Mercedes foi perfeita, colocando Bottas em P2 nas boxes, na frente da red Bull que fez P3 com Ricciardo. A Williams que ainda lidera a época nos PitStops, Fez apenas P6 e P8 na noite de Singapura.



* Vitórias em PIT STOPS 2017:
Massa (Williams) 4 ;
Hamilton (Mercedes) 3 ;
Stroll (Williams) 2;
Bottas (Mercedes) 1;
Di Resta (Williams) 1;
Verstappen (Red Bull) 1;
Ricciardo (Red Bull) 1.
Vettel (Ferrari) 1;

* TOTAL DE PITSTOPS DE 2017 = 425

Pit Stops -> AUS 20 CHI 80 BAR 31 RUS 20 ESP 37 MON 28 CAN 21 AZE 29 AUT 18 ING 26 HUN 21 BEL 40 ITA 21 SIN 33


ULTRAPASSAGENS



* GP de Singapura teve 46 ultrapassagens, 2 com recurso a DRS. Nenhuma, de novo, para a liderança da corrida.

* Vamos com um total de 638 Ultrapassagens, 176 delas com DRS. Mas apenas 4 Ultrapassagens diretas em pista para a liderança de corrida.

  TOT DRS LEAD
       
GP Austrália 14 3 0
GP China 54 10 0
GP Bahrain 48 18 0
GP Russia 18 0 0
GP Espanha 36 18 2
GP Monaco 9 1 0
GP Canada 36 24 0
GP Azerbeijão 137 25 0
GP Austria 51 5 1
GP Inglaterra 56 21 0
GP Hungria 14 7 0
GP Belgica 60 24 1
GP Itália 59 18 0
GP Singapura 46 2 0
GP Malásia      
GP Japão      
GP EUA      
GP México      
GP Brasil      
GP Abu Dhabi      
TOTAIS 638 176 4


VOLTAS NO COMANDO


* 1 Comandante do GP de Singapura. Hamilton 58 voltas.

* Lewis Hamilton comandou GPs por 109 vezes em 202 GPs. Ele e Schumacher são os únicos pilotos da história a suplantar a marca dos 100 GPs liderados. Schumacher comandou 142 em 306 GPs.

* Lewis Hamilton, a par de Schumacher, são os únicos pilotos a liderar mais de 3000 voltas na história.

VOLTAS LIDERADAS EM 2017:
Hamilton 412, Vettel 224, Bottas 133, Raikkonen 38 ; Ricciardo 18, Verstappen 9
Mercedes 545, Ferrari 262, Red Bull 27


ABANDONOS


Lynn Bo Bo

* Tivemos 8 abandonos no GP, 6 dos quais por motivo de acidente ou despiste.
(Verstappen, Raikkonen, Vettel, Alonso, Kvyat, Ericsson). Outros 2 por motivos mecânicos (Hulkenberg e Magnussen)

* ABANDONOS TOTAL 2017:
72 abandonos (28 por acidente/despiste; 44 por motivos mecânicos).

Em 2016 tinham existido 85 abandonos, 30 por acidente/despiste; 55 por motivos mecânicos)


FACTOS ESTATÍSTICOS



* Foi a 22ª vez que Hamilton venceu uma corrida sem partir da Pole Position. Foi apenas a sua 2ª vitória de uma posição abaixo de Top 4. Ele venceu o GP Inglaterra de 2014 largando de P6. Em Singapura largou de P5. 38 vitórias foram a partir da Pole, 15 a partir de P2, 3 largando de P3 e 2 desde P4.

* Hamilton venceu os últimos 8 GPs marcados pela chuva desde 2014.

* Melhor Resultado de sempre na F1 para Carlos Sainz

* Melhor Resultado de Sempre na F1 para Jolyon Palmer

* Foi o 129º GP de Nico Hülkenburg sem nunca ter obtido um pódio. É agora o Recordista absoluto da marca. Atrás Adrian Sutil 128 GPs, Pierluigi Martini 118, Phillipe Alliot 109.

* 9 das 10 corridas em Singapura foram vencidas por Campeões do Mundo. A exceção foi em 2016, quando Nico Rosberg venceu, ainda antes de se tornar no final da época Campeão do Mundo.

* Fernando Alonso abandonou depois de obter em 8 GPs um resultado sempre melhor que o do companheiro de equipa. Este ano, caso não tivesse sido tocado por Verstappen quando na 1ª curva Estava já em 3º lugar, talvez tivesse elevado a marca para 9 GPs na frente do colega.

* A Ferrari tinha marcado pontos com ambos os carros nos últimos 7 anos em Singapura. Este ano abandonou com ambos os carros na 1ª volta.

* A Ferrari não abandonava uma corrida com ambos os carros, há 2 anos. Desde o GP do México de 2015, quando Vettel e Raikkonen foram apanhados em acidentes.

* Ferrari interrompe 36 GPs consecutivos a marcar pontos. Desde o GP do Brasil de 2015. Fica como a 4ª maior sequência da história da Ferrari e a 7ª do ranking da F1. A Red Bull passa agora a ser a escuderia com a sequência ativa mais elevada, 31 GPs consecutivos a pontuar. A Mercedes tem 30.

* Desde o GP da Belgica de 1982 que a Ferrari não passava na meta ao fim da 1ª volta sem qualquer carro. Mas aí por motivos bem diferentes. Gilles Villeneuve morreu na qualificação em Zolder, sábado e o carro de Didier Pironi foi retirado da corrida. Por isso, em circunstâncias normais, foi a 1ª vez na história que 2 Ferraris abandonaram na 1ª volta.

* 2 Ferraris bateram e abandonaram no arranque do GP do Mónaco de 1995. Alesi e Berger espremeram Coulthard, num incidente muito idêntico ao deste GP de Singapura. Só que na altura, corrida foi interrompida e pilotos recomeçaram GP com carro reserva. Veja. https://www.youtube.com/watch?v=dV7wjexVXzg

* Foi a primeira vez que Hamilton se qualificou abaixo do Top 5 em Singapura.

* Sergio Perez marcou o seu 7º GP de Singapura nos pontos, iniciando SEMPRE fora do Top 10 a corrida.

* A Ferrari tornou-se a primeira escuderia a marcar 4 poles em Singapura. (2008, 2010, 2015, 2017).

* 11ª vez em 14 GPs que ambos os Force India terminam com ambos os carros nos pontos. Exceção foram Mónaco, Azerbeijão e Bélgica.

* Bottas fez o 7º pódio em 8 GPs.

* Há 1 ano precisamente que a Red Bull não colocava um carro seu na 1ª fila da Grelha. Desde Singapura 2016.

* Esteban Ocon completou 23º GP consecutivo classificado. Ocon tem uma eficácia de 100% desde que chegou à F1. Desde que chegou com a Manor e depois na transferência para a Force India.

* Hamilton faz o seu 19º GP consecutivo classificado. Terá de manter a sequência até ao 2º GP de 2018 para igualar o máximo de 27 GPs consecutivs de Kimi Raikkonen. A última vez que Hamilton não conseguiu marcar pontos ou  terminar a corrida, foi no GP da Malásia de 2016.

* Vettel interrompe sequência de 18 GPs classificado e nos pontos. Fica como a 10ª melhor sequência da história. 2 dessas marcas no Top10 são suas. 19 GPs consecutivos e 21 GPs consecutivos nas épocas de 2010-2011 e 2014-2015.

* Hamilton é agora o único piloto que pontuou em todos os GPs da época.

* Ocon tem mais finais de corrida nos pontos este ano, que qualquer outro piloto fora do Top 3 (Hamilton, Vettel e Bottas). São 13 em 14 GPs. Excepção foi GP Mónaco.

* Foi o 7º abandono da época para Max Verstappen, e o 3º em acidentes que ocorreram na 1ª volta.

* O único piloto que em qualificação ainda não bateu o seu colega de escuderia em Qualificação 2017? Jolyon Palmer.

* 1º GP desde GP Estados Unidos 2015 em que apenas 12 pilotos terminaram a corrida.

* A Force India já leva mais de um ano sem abandonos por motivos mecânicos. A última vez que aconteceu por problemas com os travões em ambos os carros, foi o GP da Áustria de 2016.

* Em 2017 a McLaren levou 8 GPs para pontuar (aconteceu em Baku). Um jejum tão grande não acontecia desde 1966.

* Hamilton tem pelo menos uma vitória em cada uma das 11 épocas de F1

* Penalizações acumuladas pela McLaren-HONDA nos últimos 3 anos, entre 2015 e 2017 são já 680 lugares de penalização.

* McLaren está sem vencer há 92 GPs (desde GP da Brasil de 2012 com Button). É o seu maior registo sem vitórias. O anterior datava das temporadas de 1993 a 1997.

* 92º GP sem a McLaren na pole position, a maior ausência desde 1994-1997

* 71 GPs consecutivos sem a McLaren no pódio

* A Williams não vence desde o GP de Espanha de 2012 (Maldonado), há 108 GPs.

GRID GIRLS GP DE SINGAPURA (link externo via motorsport magazin)
GRID GIRLS GP DE SINGAPURA (link externo para Motorsport.com)


 

A informação mais vista

+ Em Foco

Na edição deste sábado do 360, na RTP3, o jornalista António Louçã, autor da grande reportagem "Alemanha: o reverso da medalha", resumiu o contexto económico e social no chamado motor da Europa, em véspera de ida às urnas.

A Alemanha vai a votos com uma economia próspera: muita exportação, muita construção, receitas fiscais abundantes, orçamentos públicos excedentários. O reverso da medalha é a degradação de condições sociais para uma parte significativa da população.

    Os portugueses escolhem os seus representantes locais a 1 de outubro. Acompanhe aqui a campanha, os debates e toda a informação sobre as eleições Autárquicas.

      Um ensaio do LNEC e do Instituto Superior Técnico, no âmbito do KnowRisk, evidencia a importância da tomada de medidas preventivas. Veja os vídeos e compare os dois casos.