Raikkonen Vence em Austin, Título de Hamilton adiado

| Fórmula1

Raikkonen voltou a vencer, 5 anos depois
|

Primeira vitória de Raikkonen em cinco anos, provavelmente a sua derradeira na F1, com Hamilton a fechar em terceiro lugar, insuficiente para se sagrar Penta Campeão, pois Vettel foi quarto no final.

A decisão do título mundial ficou adiada pelo menos mais uma semana. Lewis Hamilton tentou desferir o ataque final à segunda posição posse de Max Verstappen, mas sem sucesso. O quinto título mundial ficou a cinco pontos de diferença já que Vettel, seu rival direto, acabou no quarto lugar o GP dos EUA.

Darron Cummings /Pool

Mas a notícia da noite em Austin é a vitória extraordinária de Kimi Raikkonen, que conquistou a sua primeira vitória em cinco anos, desde o GP da Austrália de 2013. Raikkonen surpreendeu Hamilton no arranque do GP, curvando por dentro na primeira curva do Circuito das Américas.  

Reuters/USA Today Sports

Numa tática diversa de dois pit stops por parte da equipa Mercedes, contra um pitstop da Ferrari, a decisão da corrida ficou ratificada por dois outros momentos. O tempo que Hamilton ficou atrás de Raikkonen antes do pitstop deste, que lhe permitiu desgastar o segundo jogo de pneus do piloto inglês e atrasar o seu progresso em pista e mais tarde pela incapacidade de Hamilton desferir o ataque final a Max Verstappen ascendendo à segunda posição.

Jerome Miron

Uma incapacidade que é também moldada pela decisão da Mercedes de calçar o composto Macio no carro do piloto inglês, enquanto Verstappen tinha os Super Macios mais velozes e que o ajudaram na batalha final.

Raikkonen obteve a primeira vitória após 115 corridas, o que passa a ser o novo record entre triunfos na F1 (Patrese tinha a anterior marca com 99 GPs entre vitórias). 

Reuters/ USA Today Sports

Raikkonen torna-se também hoje o piloto finlandês com mais triunfos na história, ultrapassando o ex-equo que tinha a par de Mika Hakkinen. Foi também a 50ª vitória para pilotos finlandeses (lista total Raikkonen 21, Hakkinen 20, Keke Rosberg 5, Valtteri Bottas 3 e Heikki Kovalainen 1).

Jerome Miron - USA Today Sports

A sua 21ª vitória na F1 foi também, provavelmente, a sua última. No próximo ano vai correr pela Sauber e naturalmente as chances de voltar a vencer serão ténues. Dificilmente também voltará a uma equipa de topo da F1.


Outro herói da corrida americana, foi Max Verstappen. O homem da Red Bull que saiu de 18º na grelha, na 6ª volta já era 6º colocado. E numa corrida consistente e competente, travou Hamilton nas últimas voltas.

A discussão no braço e a resposta do holandês para conservar o segundo lugar, foi tremenda. Uma grande corrida de Verstappen. (click na foto abaixo e veja a imagem do momento em que Hamilton atacou Verstappen e este defendeu)

O quarto lugar, atrás de Raikkonen, Verstappen e Hamilton, foi para Sebastian Vettel. O alemão que sabe ter o destino traçado como vice-campeão apenas, cometeu mais um erro na primeira volta da corrida.

Ao discutir a posição com Daniel Ricciardo, ambos se tocaram e mais um pião para o piloto alemão. Tal como em Monza com Hamilton e no Japão com Verstappen, esta foi a terceira vez que em discussão de posição direta num início de corrida, que Vettel fez pião e perdeu posições. (veja o momento)


Retomando a corrida a partir do 15º lugar, o alemão tirou partido da eficácia dos compostos nos Ferrari na prova americana, para concretizar a recuperação passando mesmo Valtteri Bottas nos momentos finais da corrida.

Como que a dizer que a Ferrari tinha desta vez o necessário para evitar a decisão do título em Austin. Porque com Raikkonen a vencer, mesmo que Hamilton tivesse ido buscar o segundo lugar, Vettel com o quarto lugar final evitaria a consagração de Hamilton como Penta Campeão, no Texas.

CLASSIFICAÇÃO FINAL GP DOS EUA 

* Ocon em oitavo e Magnussen em décimo foram desclassificados por irregularidades de consumo de combustível. Hartley e Ericsson terminaram nos pontos.

No mundial, Lewis Hamilton tem agora 346 pontos, Sebastian Vettel 276, Kimi Räikkönen ascendeu ao 3º lugar do mundial com 221, Valtteri Bottas 217, Max Verstappen 191 e Daniel Ricciardo 146. Nas escuderias a Mercedes tem 563 pontos, Ferrari 497, Red Bull Racing 337 e Renault 106.

Larry W. Smith/EPA

O mundial deverá mesmo ficar decidido na Cidade do México, no próximo fim-de-semana.  Hamilton ruma ao México com uma vantagem de 70 pontos sobre Vettel com 75 pontos disponíveis nos próximos 3 GPs.

Ou seja, basta que Lewis Hamilton seja sétimo no GP do México para garantir o título. Já Vettel teria de vencer os 3 GPs que faltam e Hamilton não ser 7º colocado em qualquer das três corridas.

Tópicos:

, F1, Ferrari, GPEUA, Hamilton, Raikkonen, Fórmula 1,

Pesquise por: , F1, Ferrari, GPEUA, Hamilton, Raikkonen, Fórmula 1,

A informação mais vista

+ Em Foco

Cada um de nós tem uma história para contar e para partilhar. Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer a história de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.

    O ex-ministro da Defesa israelita Avigdor Lieberman acumulou diatribes ao longo da carreira política e nunca foge a uma polémica.

      Reunimos aqui reportagens sobre as forças de elite portuguesas, emitidas por ocasião dos 100 anos do Armistício que pôs fim à I Guerra Mundial.

        Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.