Deixar de tratar os outros como "inimigos" é solução para o populismo

| Fronteiras XXI
Deixar de tratar os outros como inimigos é solução para o populismo

A ver: Deixar de tratar os outros como "inimigos" é solução para o populismo

A analista Mónica Brito Vieira refere que, para vencer os populismo é necessário acabar com a dicotomia "eles e nós", em que o outro é sempre um inimigo.

"Quem perdeu" nas recentes eleições, "jogou o jogo populista de tratar os outros como inimigos e não como adverários políticos", refere.

"Enquanto isto não mudar não há volta a dar, porque nós estamos a entrar exatamente nos mesmo vícios que atribuímos aos nossos inimigos".

Para resolver a questão, a analista refere que é necessário "entrar na cabeça das pessoas, nas suas motivações, nas vulnerabilidades e incertezas que as apoquentam".

A informação mais vista

+ Em Foco

Em Orlando, Donald Trump apresentou-se como vítima do jornalismo “fake” e insistiu no ataque à imigração ilegal.

Ján Kuciak e Martina Kusnírová foram encontrados mortos em casa, perto de Bratislava, a 26 de fevereiro de 2018.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.