Grécia promete abrir primeiro `hotspot` para migrantes em Lesbos em 10 dias

| Fuga para a Europa

A Grécia comprometeu-se hoje com os parceiros europeus a abrir dentro de dez dias em Lesbos o primeiro `hotspot`, abrigo e centro de registo de imigrantes, avançando ter iniciado discussões com a Turquia para um melhor controlo da migração.

Estas garantias foram dadas pelo governo grego no âmbito das conversações com o comissário europeu para as questões da migração, Dimitris Avramopoulos, e o ministro dos Negócios Estrangeiros do Luxemburgo, Jean Asselborn, país com a presidência da União Europeia.

"Vamos cumprir os nossos compromissos", que em última análise preveem a criação de cinco `hotspots` nas ilhas de Lesbos, Kos, Samos, Chios e Leros, as primeiras etapas rumo à costa turca para os imigrantes a caminho da Europa, assegurou em conferência de imprensa o ministro grego para a política de migração, Iannis Mouzalas.

O primeiro centro de receção e registo abrirá "dentro de dez dias" em Lesvos, ilha do Mar Egeu oriental, que concentra o maior número de chegadas, disse Asselborn, reiterando que a UE "está pronta para prestar assistência financeira e logística" à Grécia para operar estas instalações.

Além disso, anunciou uma nova visita a Lesbos na sexta-feira de Avramopoulos para "dar o total apoio ao funcionamento dos `hotspots`".

Asselborn lembrou que a criação destes centros destinados a gerir a triagem entre refugiados e migrantes económicos era uma condição para a distribuição na Europa dos fluxos migratórios.

Os planos europeus prevêm a "relocalização" em outros Estados-Membros de cerca de 70.000 refugiados que chegaram à Grécia.

Dada a crescente escala do fluxo migratório, com mais de 400.000 chegadas à Grécia desde janeiro", o responsável afirmou que "será longo e difícil encontrar soluções", mas acrescentou que se está "no caminho certo".

Para desacelerar as chegadas, a UE "encorajou" entrentanto a Grécia e a Turquia a "concretizar" uma cooperação bilateral, afirmou o ministro do Luxemburgo.

"Não existe um plano específico da UE" sobre esta matéria, afirmou, enquanto a UE está também a negociar com a Turquia um "plano de ação" para tentar dominar o fluxo migratório.

A Grécia "já iniciou discussões" neste sentido com a Turquia, disse Mouzalas, adiantando que deverá encontrar-se com o seu homólogo na próxima quarta-feira em Istambul.

Tópicos:

Atenas, Avramopoulos, Lesbos Kos Samos Chios, Turquia,

A informação mais vista

+ Em Foco

Meio século depois, o Parlamento soviético dos finais da Guerra Fria repudiou o Pacto. Decorridos mais 30 anos, Putin quer reabilitá-lo.

    A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.