Covid-19: Japão suspende todas as provas de futebol até 15 março

por Lusa
Reuters

A Federação Japonesa de Futebol anunciou hoje a suspensão até 15 de março todos os jogos oficiais, entre os quais os da liga e da taça nipónicas, devido ao surto de coronavírus Covid-19.

Até meados de março, além de jogos de Taça do Japão, deviam disputar-se 94 encontros da primeira, segunda e terceira ligas japonesas de futebol, dos quais 27 do escalão principal, a 'J-League'.

A decisão da federação surge no mesmo dia em que o governo do Japão anunciou novas medidas para combater a propagação do Covid-19.

O vírus já infetou 850 pessoas no país, a maioria dos quais no navio de cruzeiro Diamond Princess, onde se encontrava o português Adriano Maranhão, entretanto transportado para um hospital na cidade de Okazaki, na província de Aichi.

"Faremos todos os possíveis para cooperar na luta contra a propagação", disse Mitsuru Murai, presidente da federação, em conferência de imprensa.

Esta é a primeira vez que a federação japonesa suspende a competição por razões sanitárias, depois de já o ter feito devido a fenómenos naturais, como tsunamis, sismos e tufões.

A edição de 2020 da principal liga japonesa de futebol arrancou no fim de semana passado, com algumas medidas de prevenção, como a instalação de dispensadores de gel desinfetante nos estádios.

Devido ao surto de coronavírus Covid-19 foram também suspensos o campeonato internacional de boccia e um jogo particular entre as seleções de futebol de sub-23 do Japão e da África do Sul.

A maratona de Tóquio, agendada para 01 de março vai contar apenas com a participação de 200 atletas de elite, em vez dos 38.000 inscritos, por decisão dos organizadores.

O balanço provisório da epidemia do coronavírus Covid-19 é de 2.705 mortos e mais de 80 mil pessoas infetadas, de acordo com dados reportados até hoje, por cerca de 30 países.

Além de 2.665 mortos na China, onde o surto começou no final do ano, há registo de vítimas mortais no Irão, Coreia do Sul, Itália, Japão, Filipinas, França e Taiwan.

A Organização Mundial de Saúde declarou o surto do Covid-19 como uma emergência internacional e alertou para uma eventual pandemia, após um aumento repentino de casos em Itália, Coreia do Sul e Irão nos últimos dias.
pub