Eustáquio diz que sub-21 portugueses não vão acusar a pressão frente à Bósnia

| Futebol Internacional

O futebolista Stephen Eustáquio garantiu hoje que a seleção portuguesa não vai acusar a pressão para o jogo decisivo de terça-feira com a Bósnia-Herzegovina, de apuramento para o Campeonato da Europa de sub-21 de 2019.

A poucos dias do encontro no Funchal, as contas estão complicadas para a equipa lusa, segunda classificada no Grupo 8, com 19 pontos, que vê o primeiro lugar, da Roménia, com 21, como quase impossível de alcançar, procurando qualificar-se como um dos quatro melhores segundos colocados.

"Penso que nós, como equipa, vamos controlar isso. Não vamos acusar a pressão, apesar de ser um jogo muito importante. Vamos fazer o que estamos habituados e penso que a 'malta' está mentalizada para fazer um bom jogo e ganhar, que é o mais importante", observou Stephen Eustáquio, em conferência de imprensa.

O adversário é competitivo, o que não abala as intenções portuguesas de encarar o desafio com otimismo, na tentativa de conseguir somar os três pontos.

"A motivação é mesma. É ganhar todos os jogos, mas, infelizmente, isso não aconteceu e, agora, falta um jogo, com a Bósnia, e a motivação é extrema porque temos mesmo de ganhar se queremos estar no 'play-off'", afirmou.

O médio considerou a extrema importância do jogo como um incentivo para que o Estádio do Marítimo tenha lotação esgotada na terça-feira e que consiga ser uma ajuda extra para os jogadores.

"Estamos à espera de muito público e apelo aos portugueses para irem ao estádio porque vai ser um jogo muito importante para nós", assinalou.

O jogador do Desportivo de Chaves abordou também em termos pessoais a chamada à seleção de sub-21 e os aspetos positivos que traz à sua carreira.

"É um prémio pelo meu trabalho e gosto muito de estar neste espaço. É sinal de que estou a ser valorizado. Só tenho de cumprir com o trabalho, ajudar os meus colegas ao máximo e representar a seleção na melhor forma", referiu.

A conferência de imprensa foi realizada minutos antes do treino da equipa das 'quinas' no Estádio da Madeira, o primeiro em solo madeirense, no qual o selecionador Rui Jorge teve disponíveis todos os 23 jogadores.

A chegada à Choupana ficou também marcada pelo cumprimento entre antigos colegas de seleção, já que Rui Jorge e Pauleta, diretor da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), reencontraram Costinha, treinador do Nacional.

A seleção portuguesa de sub-21 volta a treinar no Estádio da Madeira no domingo, pelas 10:00 horas, e cumpre na segunda-feira o último apronto para o encontro com a Bósnia-Herzegovina, no Estádio do Marítimo, às 18:00, antes do qual Rui Jorge fará a antevisão.

A informação mais vista

+ Em Foco

Entrevistada no Telejornal, a ministra da Saúde admitiu que reunir o consenso do PSD "não foi algo que tenha passado pelas preocupações do Governo".

A fronteira entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda continua a ser a maior dor de cabeça interna de Theresa May.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.