FC Porto perde no desempate por penáltis

| Futebol Internacional

Alex Telles, à direita na foto, luta pela posse da bola com um adversário mexicano
|

O FC Porto perdeu no desempate por grandes penalidades (2-3) frente ao Cruz Azul, esta madrugada, na Cidade do México, em jogo da Supercopa Tacate. O jogo terminou empatado a zero no tempo regulamentar.

A equipa principal de futebol do FC Porto falhou o primeiro teste, no México, com uma derrota por 2-3, nas grandes penalidades, frente ao Cruz Azul, em jogo a contar para a Supercopa Tacate.

Após 90 minutos sem golos, e com um futebol típico de pré-época, a partida terminou empatada, seguindo depois para as grandes penalidades.

Nessa altura, o Cruz Azul foi mais eficaz, apontando três golos, enquanto o FC Porto apenas conseguiu marcar dois.

Para os "dragões" marcaram Sérgio Oliveira e Herrera, menos eficazes estiveram João Carlos Teixeira, Rafa e Martins Indi que não conseguiram concretizar.

Na madrugada de quinta-feira, o FC Porto volta a entrar em ação, desta feita frente ao Chivas.

Detalhes do jogo


O FC Porto estreou-se na Supercopa Tacate com um dos quatro mexicanos no plantel no "onze" titular e ainda com uma defesa, além de Casillas, praticamente igual à que fez na maioria dos jogos da época passada.

Ricardo Pereira, que regressou após dois anos de empréstimo ao Nice, foi a novidade num quarteto completado pelos titulares Marcano, Felipe e Alex Telles.

Mikel, de volta após empréstimo ao Vitória de Setúbal, foi o médio mais recuado, jogando nas costas de Óliver e Torres. Na frente Corona, Brahim e Soares completaram o "onze".

Marcano foi o capitão na primeira parte.

A partida iniciou-se bastante faltosa ainda assim o FC Porto conseguiu controlar, apesar de, na primeira parte, o lance de maior perigo ter pertencido aos mexicanos do Cruz Azul.

Aos 19 minutos, e após um centro de Ángel Mena, Marcano falhou o corte, deixando a bola para Martín Rodríguez que, com tudo para marcar, não conseguiu acertar na baliza de Iker Casillas.

O FC Porto, por outro lado, fez três remates à baliza de meia distância, e Casillas esteve irrepreensível para evitar que o adversário se colocasse em vantagem.

A segunda parte arrancou com os "dragões" a fazerem várias alterações na equipa, e a apresentarem-se mais ativos junto da baliza da equipa mexicana. Aos 67 minutos Maxi Pereira esteve perto de inaugurar o marcador, com um remate de longe que sofreu um desvio e acabou a rasar o poste.

Seguiram-se uma série de oportunidades para o FC Porto mas, à semelhança do que aconteceu na época passada, falhou a eficácia na finalização.

O Cruz Azul ainda chegou a assustar os "dragões" aos 78 minutos com um remate forte de Edgar Mendez que acabou por sair ao lado.

Depois disso, o jogo abrandou e os golos teimaram mesmo em não aparecer, obrigando a partida a seguir para as grandes penalidades.

Nessa altura, os mexicanos foram mais eficazes ao apontarem três penáltis, contra dois do FC Porto.

A informação mais vista

+ Em Foco

Os portugueses escolhem os seus representantes locais a 1 de outubro. Acompanhe aqui a campanha, os debates e toda a informação sobre as eleições Autárquicas.

    A Alemanha foi a votos com uma economia próspera. O reverso da medalha é a degradação de condições sociais para uma parte significativa da população.

      Em entrevista exclusiva ao "Olhar o Mundo" aquele que já foi o mais novo primeiro-ministro da União Europeia (2014-2016) aconselha Portugal a apostar nas novas tecnologias e na juventude do país.

      O ímpeto independentista ganhou força, motivado pela crise e pelas divergências em relação ao Estatuto da Autonomia da Catalunha.