FC Porto perde no desempate por penáltis

| Futebol Internacional

Alex Telles, à direita na foto, luta pela posse da bola com um adversário mexicano
|

O FC Porto perdeu no desempate por grandes penalidades (2-3) frente ao Cruz Azul, esta madrugada, na Cidade do México, em jogo da Supercopa Tacate. O jogo terminou empatado a zero no tempo regulamentar.

A equipa principal de futebol do FC Porto falhou o primeiro teste, no México, com uma derrota por 2-3, nas grandes penalidades, frente ao Cruz Azul, em jogo a contar para a Supercopa Tacate.

Após 90 minutos sem golos, e com um futebol típico de pré-época, a partida terminou empatada, seguindo depois para as grandes penalidades.

Nessa altura, o Cruz Azul foi mais eficaz, apontando três golos, enquanto o FC Porto apenas conseguiu marcar dois.

Para os "dragões" marcaram Sérgio Oliveira e Herrera, menos eficazes estiveram João Carlos Teixeira, Rafa e Martins Indi que não conseguiram concretizar.

Na madrugada de quinta-feira, o FC Porto volta a entrar em ação, desta feita frente ao Chivas.

Detalhes do jogo


O FC Porto estreou-se na Supercopa Tacate com um dos quatro mexicanos no plantel no "onze" titular e ainda com uma defesa, além de Casillas, praticamente igual à que fez na maioria dos jogos da época passada.

Ricardo Pereira, que regressou após dois anos de empréstimo ao Nice, foi a novidade num quarteto completado pelos titulares Marcano, Felipe e Alex Telles.

Mikel, de volta após empréstimo ao Vitória de Setúbal, foi o médio mais recuado, jogando nas costas de Óliver e Torres. Na frente Corona, Brahim e Soares completaram o "onze".

Marcano foi o capitão na primeira parte.

A partida iniciou-se bastante faltosa ainda assim o FC Porto conseguiu controlar, apesar de, na primeira parte, o lance de maior perigo ter pertencido aos mexicanos do Cruz Azul.

Aos 19 minutos, e após um centro de Ángel Mena, Marcano falhou o corte, deixando a bola para Martín Rodríguez que, com tudo para marcar, não conseguiu acertar na baliza de Iker Casillas.

O FC Porto, por outro lado, fez três remates à baliza de meia distância, e Casillas esteve irrepreensível para evitar que o adversário se colocasse em vantagem.

A segunda parte arrancou com os "dragões" a fazerem várias alterações na equipa, e a apresentarem-se mais ativos junto da baliza da equipa mexicana. Aos 67 minutos Maxi Pereira esteve perto de inaugurar o marcador, com um remate de longe que sofreu um desvio e acabou a rasar o poste.

Seguiram-se uma série de oportunidades para o FC Porto mas, à semelhança do que aconteceu na época passada, falhou a eficácia na finalização.

O Cruz Azul ainda chegou a assustar os "dragões" aos 78 minutos com um remate forte de Edgar Mendez que acabou por sair ao lado.

Depois disso, o jogo abrandou e os golos teimaram mesmo em não aparecer, obrigando a partida a seguir para as grandes penalidades.

Nessa altura, os mexicanos foram mais eficazes ao apontarem três penáltis, contra dois do FC Porto.

A informação mais vista

+ Em Foco

No 20.º aniversário da Exposição Universal sobre os Oceanos, a Antena 1 e a RTP estiveram à conversa com alguns dos protagonistas do evento.

    Um dos mais conceituados politólogos sul-coreanos revelou à RTP o modo de pensar e agir de Pyongyang.

    Portugal foi oficialmente um país neutro na 2ª guerra Mundial. Mas isso não impediu que quase mil portugueses tivessem sido deportados, feitos prisioneiros ou escravos pelos nazis.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.