Seleção lusa de sub-17 vence Rússia por 5-3 no Torneio de Inglaterra

| Futebol Internacional

|

A seleção portuguesa de futebol de sub-17 de futebol encerrou esta terça-feira a participação no Torneio Internacional de Inglaterra com uma vitória sobre a Rússia, por 5-3 no Centro de Treinos de Saint Georges’ Park.

O jogo começou frenético, com equipa lusa a marcar logo aos três minutos, por Carlos Silva, a Rússia a ripostar aos 12, com o golo do empate, por Kutuvoi, e Portugal a repor a vantagem quatro minutos depois, aos 16, por Eduardo Ribeiro.

A intensidade e o ritmo de jogo mantiveram-se elevados até ao intervalo e surgiram mais dois golos, um para cada lado, o terceiro de Portugal, através de Rodrigo Valente, aos 27 minutos, e segundo da Rússia, aos 33, por Petrov.

Na segunda parte, o domínio da seleção portuguesa acentuou-se ainda mais e traduziu-se em mais dois golos, aos 52 e 58 minutos, por Félix Correia e, novamente, Rodrigo Valente, respetivamente, tendo os russos reduzido já perto do final, com Petrov a bisar.

Portugal fechou o torneio somando seis pontos, fruto das vitórias sobre a Alemanha, por 2-1, na segunda jornada, e sobre a Rússia, hoje, por 5-3, mas perdeu na jornada inaugural frente à seleção anfitriã, atual campeão da Europa da categoria, a Inglaterra, por 3-2.

A seleção inglesa defronta hoje a Alemanha, na derradeira partida do torneio, cujo regulamento que tem como primeiro critério de desempate o confronto direto. A diferença de golos nos jogos entre as equipas empatas, o maior número de golos e a disciplina são os critérios seguintes.

A informação mais vista

+ Em Foco

Esta é uma das regiões mais geladas do mundo. E continua a aquecer a uma taxa mais rápida do que qualquer outro lugar da Terra.

    A descoberta acidental veio demonstrar que o animal poderá estar em perigo de extinção.

      Um grupo de astrónomos dos Estados Unidos descobriu que Júpiter tem mais 12 luas. O gigante gasoso tem agora 79 satélites naturais.

        No dia em que se assinala o centenário do nascimento de Nelson Mandela, o jornalista António Mateus recorda o legado do histórico líder sul-africano.