UEFA sanciona Bulgária com fecho parcial de estádio devido a racismo dos adeptos

| Futebol Internacional

Legenda da Imagem
|

O Comité de Controlo, Ética e Disciplina da UEFA sancionou hoje a seleção búlgara de futebol com o encerramento parcial do estádio Levski nos próximos dois jogos do apuramento para o Euro2020, devido a atitudes racistas dos adeptos.

Em causa está o comportamento dos adeptos búlgaros nas duas últimas partidas que a Bulgária realizou no grupo A, as quais terminaram com desaires na República Checa (2-1) e na receção ao Kosovo (3-2), em 07 e 10 de junho, respetivamente.

Em comunicado, a UEFA anuncia ter ordenado o encerramento de 5.000 lugares do estádio Levski -- onde a seleção búlgara realiza os seus jogos -- no encontro com a Inglaterra, que está agendado para 14 de outubro, e de 3.000 na partida com a República Checa, em 17 de novembro.

Além da sanção imposta, a Federação Búlgara de Futebol terá de cobrir aquela zona com uma tarja da UEFA com a inscrição "#EqualGame".

O Comité de Controlo, Ética e Disciplina da UEFA castigou ainda a Federação Grega de Futebol com uma multa de 63.500 euros, por atraso no início da partida, utilização de artefactos pirotécnicos, o arremesso de objetos, bloqueio de escadas, encerramento de escadas de emergência e conduta imprópria de oficiais no jogo com a Itália, disputado em 08 de junho, no estádio Oaka Spiridon Louis, relativo ao grupo J de qualificação para o Euro2020.

Já a Federação Ucraniana de Futebol foi condenada ao pagamento de 15.250 euros multa por utilização de artefactos pirotécnicos e bloqueio de escadas no decorrer do encontro com a Sérvia (5-0), em 07 de junho, relativo ao grupo B de qualificação para o Euro2020, no qual está também integrado Portugal.

A UEFA sancionou também a Federação Romena de Futebol com multa de 2.000 euros e o encerramento de 2.000 lugares do estádio em que a seleção sub-21 da Roménia disputar a sua próxima partida.

A sanção deve-se à utilização de artefactos pirotécnicos, arremesso de objetos e comportamento racista dos adeptos romenos, na partida com a Croácia, do último Europeu de sub-21.

A informação mais vista

+ Em Foco

Milícias separatistas apoiadas e armadas pelos Emirados Árabes Unidos tomaram a capital do sul, reforçando a sua posição face aos antigos aliados sauditas.

    Dois anos depois do grande incêndio de Pedrógão, a floresta continua por ordenar e o Governo conta com pelo menos uma década para introduzir as mudanças necessárias.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

        Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.