António Santos e Vítor Hugo Valente na corrida à presidência do Vitória de Setúbal

| Futebol Nacional

Legenda da Imagem
|

Vítor Hugo Valente e António Santos são os candidatos à presidência da direção do Vitória de Setúbal, ato eleitoral que está agendado para 21 de dezembro.

De acordo com a convocatória feita pela Mesa da Assembleia-Geral, ambos os candidatos, que no passado mês de março foram derrotados nas eleições por Fernando Oliveira, atual presidente demissionário, apresentaram apenas a candidatura para o órgão social da direção.

A Mesa da Assembleia-Geral, liderada por Fernando Cardoso Ferreira, vai agora analisar a conformidade de ambas as listas com os requisitos estatutários e comunicar a sua decisão na sexta-feira.

Depois de ter anunciado que não voltaria a ser candidato à presidência do clube, António Santos explicou as razões de ter voltado atrás na decisão.

"Queríamos inviabilizar a possibilidade de se formar uma Comissão de Gestão, que representaria, em nossa opinião, o prolongar da lenta agonia do clube", explicou à saída dos serviços administrativos.

O terceiro classificado nas eleições de 24 de março, atrás de Fernando Oliveira e de Vítor Hugo Valente, disse que a decisão é preventiva, porque não sabia como estava formada a lista de Valente.

"Não sabíamos o que vinha ser apresentado, se uma lista completa, que podia ser recusada, se uma só para a direção. Quisemos precaver para a possibilidade de ser rejeitada essa candidatura e formada uma Comissão de Gestão, que era o que estava a ser preparado", referiu.

Perante o cenário atual, António Santos, que se apresentou no Bonfim acompanhado pelo seu mandatário, Júlio Adrião, não exclui a possibilidade de abdicar da sua candidatura.

"Vamos avaliar a situação muito bem. Nenhum cenário está afastado. Uma coisa é certa: o cenário de mkarço, com Fernando Oliveira candidato, não se repete", sublinhou.

Tópicos:

Cardoso, Vítor,

Pesquise por: Cardoso, Vítor,

A informação mais vista

+ Em Foco

Raptos e assassínios de opositores em países estrangeiros, levados a cabo pelos serviços secretos, têm um longo historial.

Logo após a recuperação das armas roubadas, o ex-chefe do Estado-Maior do Exército proibiu a PJ de entrar na base de Santa Margarida.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.

      Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.