Futebol de Lés a Lés

| Futebol Nacional
Futebol de Lés a Lés

O Praiense está a 90 minutos de fazer história no futebol nacional.

O Sport Clube Praiense está a um pequeno passo de subir aos campeonatos profissionais do futebol português, o que a acontecer será inédito na história do clube.

A equipa da Praia da Vitória, Açores, fez uma época brilhante no Campeonato de Portugal.

Chegada a última jornada a formação açoriana está a 90 minutos de alcançar a subida direta à II Liga.

Nesta edição de Futebol de Lés a Lés o treinador Francisco Agatão admitiu que a equipa está mentalizada para alcançar essa conquista: “A equipa sabe que vai jogar todo o trabalho da época neste jogo, num estádio difícil, frente a um excelente adversário”.

Mas o técnico confia em pleno no grupo que dirige: “Dependemos apenas de nós, se ganharmos subimos de divisão o que será um feito histórico. A confiança está no ponto máximo e a equipa motivada”.
Questionado sobre se a pressão pode trair a ambição dos jogadores neste derradeiro encontro frente ao Farense, em Faro, Francisco Agatão respondeu: “É normal e natural que haja alguma pressão e ansiedade. Sei que os jogadores vão revelar toda a sua capacidade e acreditam neles. Estamos convictos que vamos fazer um grande jogo”.

Os praienses em particular e os açorianos em geral queixam-se que a equipa foi severamente prejudicada no último domingo frente ao Fátima.

O treinador aborda o tema diretamente e diz não temer que os fatores extrajogo possam prejudicar a sua equipa: “Não temos sido felizes com as arbitragens. Nos jogos com o Torreense e o Fátima fomos fortemente penalizados. Vamos acreditar que, em Faro, teremos um árbitro à altura do jogo que saiba ser isento. Não queremos ajudas só queremos que não nos prejudiquem”.

A informação mais vista

+ Em Foco

Veja ou reveja aqui os debates na RTP com os candidatos às presidências das câmaras municipais das 18 capitais de distrito de Portugal Continental. A série é transmitida até 14 de setembro.

    Natalidade, envelhecimento, turismo, agricultura, emigração, pobreza, saúde, desigualdades. A Antena 1 fixa o país em duas dezenas de retratos no caminho para as eleições autárquicas.

      Sem possibilidade de receber os ordenados em euros ou de pagar as contas em Portugal, muitos recorrem ao mercado negro para trocar dinheiro.

      É portuguesa a única equipa do mundo que faz o despiste genético de cancro do estômago. Os investigadores viram agora renovado o financiamento.