Futebol de Lés a Lés

| Futebol Nacional
Futebol de Lés a Lés

Louletano reforça plantel para garantir manutenção no Campeonato de Portugal.

O Louletano Desportos Clube está decidido a consolidar um lugar no Campeonato de Portugal.

Depois de uma primeira volta que ficou aquém das expetativas a equipa do Louletano está disposta a fazer uma segunda volta bem melhor.

No comando técnico da equipa está um profundo conhecedor do futebol Fernando Pires, conhecido no desporto-rei pelo diminuitivo de Fanã, ele que a par de Paco Fortes, nos anos 80/90 do século passado fizeram maravilhas à frente do SC Farense.

Nesta edição e Futebol de Lés a Lés Fanã revela o que está a ser feito para melhorar a equipa: “O plantel é demasiado jovem e estamos a procurar reforçar a equipa que tem carências em alguns setores”.

Do que conhece dos adversários o técnico algarvio analisa desta forma a Série E: “Há cinco equipas mais fortes que se apetrecharam para subir de divisão e as outras são todas muito equilibradas e acabam por decidir os jogos em pormenores”.

Depois de passar por Omã, Koweit e Emirados Árabes Unidos o treinador explica porque decidiu voltar: “Estava um pouco cansado de estar tantos anos fora e é a hora de me restabelecer no futebol nacional”.

Na hora do regresso Fanã confessa que esperava ver um futebol português mais forte ao nível das competições não-profissionais: “A qualidade futebolística desceu um pouco embora se encontre aqui e ali jovens que tentem singrar no futebol e atingir patamares superiores”.

Fanã, um algarvio de gema, a abraçar um desafio aliciante da sua carreira, ajudar a dar estabilidade ao carismático Louletano.

A informação mais vista

+ Em Foco

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

      Em 1995, dois estudantes desenvolveram um motor de pesquisa. Dois anos depois, Andy Bechtolsheim passou um cheque no valor de 100 mil dólares. Nesse dia, fez-se história: a Google nasceu.

        Os novos desenvolvimentos no diferendo comercial entre os Estados Unidos e a China vieram lançar ainda mais dúvidas sobre os próximos passos que os dois lados poderão adotar.